Monday, March 17, 2008

A Vida dos Outros (Das Leben der Anderen, 2006)

Em 1985, aqueles que viviam na República Democrática Alemã (RDA) estavam submetidos à completa investigação por parte da Stasi, que era a principal organização de polícia secreta e inteligência do lado soviético da Alemanha. Qualquer passo em falso era a razão perfeita para horas de interrogatório, em que o soldado da Stasi só liberava seu prisioneiro depois de conseguir a informação que queria. O prólogo de “A Vida dos Outros”, filme do diretor e roteirista Florian Henckel Von Donnersmarck, mostra muito bem como funcionam as técnicas de interrogação dos membros da Stasi.

É bem sabido que, em regimes bastante repressivos, os artistas em geral – principalmente aqueles que possuem o dom da palavra – são pessoas que incorporam a voz da resistência, usando de certos artifícios que somente a arte pode oferecer. O famoso dramaturgo George Dreyman (Sebastian Koch) acaba de estrear sua nova peça. Na platéia, Wiesler (Ulrich Muhe) e Anton Grubitz (Ulrich Tukur). Os dois são membros da Stasi. Dreyman é um escritor querido pelo regime e age sem qualquer suspeita, mas cometeu um erro gravíssimo: namorar a atriz Christa-Maria Sieland (Martina Gedeck).

Com ciúmes de George Dreyman, o ministro Bruno Hempf (Thomas Thieme), que é bastante atraído por Christa-Maria Sieland, ordena que Wiesler e Grubitz investiguem por completo a vida de Dreyman e, principalmente, achem qualquer tipo de informação controversa a seu respeito para que ele suma e deixe o caminho livre para que o ministro possa conquistar a atriz. É no decorrer da investigação, da rotina de escutas e de perseguições que se desenrolam as melhores partes de “A Vida dos Outros”. O interessante aqui é perceber as mudanças que se estabelecem em Dreyman e, especialmente, Wiesler. O oficial se envolve tanto na investigação que começa a comprometer o seu trabalho como agente da Stasi.

Vencedor do Oscar 2007 de Melhor Filme Estrangeiro, “A Vida dos Outros” é um trabalho impressionante. Desde o roteiro e direção de Florian Henckel Von Donnersmarck, passando pela trilha sonora de Stéphane Moucha e Gabriel Yared, pela fotografia de Hagden Bogdanski e terminando na performance do elenco (em especial as de Ulrich Muhe e Martina Gedeck), o filme mostra uma qualidade digna de ser considerado um dos melhores lançamentos daquele ano. O diretor só erra na parte final do seu filme, que se estende demais.

Cotação: 9,7

A Vida dos Outros (Das Leben der Anderen, Alemanha, 2006)
Diretor(es):
Florian Henckel von Donnersmarck
Roteirista(s): Florian Henckel von Donnersmarck
Elenco: Martina Gedeck, Ulrich Mühe, Sebastian Koch, Ulrich Tukur, Thomas Thieme, Hans-Uwe Bauer, Volkmar Kleinert, Matthias Brenner, Charly Hübner, Herbert Knaup, Bastian Trost, Marie Gruber, Zack Volker Michalowski, Werner Daehn, Martin Brambach

16 comments:

Rogerio said...

Nunca consegui ver esse filme por aqui. Vc achou em locadora?

Romeika said...

Eu adoro esse cinema alemao inspirado em fatos politicos da historia do proprio pais. Esse filme eh mesmo excelente, do roteiro as atuacoes (destaque pra o Ulrich Muhe), e o final eh memoravel. Ainda assim, preferia a vitoria de "O Labirinto do Fauno", um filme que me emociona profundamente, alem de ser genial.

Otavio Almeida said...

Parece unânime! Todos gostam de A VIDA DOS OUTROS. Só eu que não vi ainda... já saiu de cartaz aqui. Estou esperando pelo DVD.

Bjs!

Kamila said...

Rogerio, não achei na locadora. "A Vida dos Outros" passou em uma sessão de arte daqui de Natal.

Romeika, eu não gostei do final do filme. Acho que o diretor se estendeu demais. Por mim, "A Vida dos Outros" tinha terminado bem antes daquela última cena.

Otavio, eu jurava que "A Vida dos Outros" já tinha sido lançado em DVD.

Vinícius P. said...

Excelente filme, sem dúvida uma das melhores fitas 'estrangeiras' que vi recentemente. O que me surpreendeu foi a atuação do Ulrich Mühe, um trabalho excepcional, além da trilha sonora maravilhosa - como costuma ser com o Yared. E o final é um pouco longo mesmo, apesar que não resisti e acabei soltando algumas lágrimas naquela cena do livro.

Abraço!

Matheus Pannebecker said...

Outro texto sobre o filme que me animou bastante. Só passou em duas salas aqui em Porto Alegre, e não tive a oportunidade de assistir. Assim que chegar em DVD vou conferi-lo.

Kamila said...

Vinícius, concordo plenamente com seu comentário. O filme foi que não chegou a me emocionar dessa maneira.

Matheus, não perca a oportunidade de assistir "A Vida dos Outros".

Pedro Henrique said...

Quero muito ver esse filme e sei que vou gostar.

Abraço!!!

Vinicius Silva said...

Todo mundo fala bem do filme e ainda nao consegui ver. Vou tentar alugar para dar uma conferida nessa semana santa, tomara que eu goste também.

Wally said...

Adorei, mas não tanto quanto você. Mesmo assim, eu discordo sobre o final. Acho que tudo foi uma preparação (magnífica por sinal) até aquele clímax vibrante, onde todos os personagens foram descobertos por quem eles realmente eram. Alias, considero os personagens o ponto forte do filme. E também amei aspectos técnicos, incluindo a maravilhosa trilha.

Nota 8,5

Ciao!

Lucas said...

Meu top 5 do ano passado.
Ulrich Muhe tem uma atuação inesquecivel, e por falar em inesquecivel, o final é sublime, a cena do livro é uma das melhores de 2007.

Weiner said...

Não gosto deste filme, infelizmente. Digo isto porque a grande maioria gosta. Só achei a direção legal e a atuação de Muhe um espetáculo e nada mais. Filme invasivo, chato, arrastado, cheio de coisas ruins.
Nota: 5,0 (**)
Abraço!!

Museu do Cinema said...

Puts, quero muito ver esse filme Kamila, mas não passou por aqui!

Marcus Vinícius said...

Bah, quase 10 hein, deve ser tri bom mesmo. Ainda não saiu em dvd?

Beijão, bom começo de semana! ^^

Ramon Scheidemantel said...

Que grande dica, Kamila!
Eu assisiti O Falsário na semana passada, o vencedor de melhor filme estrangeiro do Oscar 2008, e amei. É uma obra fantástica, melhor que muitos outros que concorreram em outras categorias. Com esse filme, deve acontecer algo semelhante. Preciso encontrá-lo para conferir.

Kamila said...

Pedro, o filme é maravilhoso. Tenho certeza de que irá adorar.

Vinícius, ainda não sei se esse filme chegou às locadoras.

Wally, se dependesse de mim, o final de "A Vida dos Outros" não se estenderia tanto, mas entendo a decisão do diretor por dar um fechamento total à sua história.

Lucas, ainda está cedo para dizer, mas acho que esse filme estará no meu top 10 de 2008.

Weiner, respeito sua opinião.

Cassiano, espero que "A Vida dos Outros" passe aí!

Marcus, eu acho que ainda não saiu em DVD.

Ramon, eu quero muito assistir "O Falsário". Deve ser um filme ótimo!