Thursday, April 03, 2008

Espartalhões (Meet the Spartans, 2008)

Quando estreou nas salas de cinema dos Estados Unidos, no ano passado, o filme “300”, de Zack Snyder, foi bombardeado com interpretações que viam sexualidade demais no filme, ao mostrar o culto ao corpo masculino, a excessiva camaradagem que existia entre os soldados e ao fazer o retrato dos persas como seres andróginos. A sátira “Espartalhões”, dos diretores e roteiristas Jason Friedberg e Aaron Seltzer, se aproveita bastante de todo o barulho em torno desse assunto e faz um filme cheio de referências à homossexualidade – incluindo o uso de hinos da comunidade gay, como “I Will Survive”, e a criação de cenas cheias de piadinhas de mau gosto sobre os homossexuais.

Já que é mesmo inspirado em “300”, “Espartalhões” conta uma versão – que os diretores acreditam ser – bem-humorada sobre a saga de Leônidas (Sean Maguire, numa imitação muito mal-feita de Gerard Butler), que, após ser abandonado no mundo selvagem, volta à Esparta – cidade aonde se torna rei, se casa com Margo (Carmen Electra) e reúne um exército de 300 homens para lutar contra as tropas de Xerxes (Ken Davitian, que participou do filme “Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América”).

A partir dessa trama central, “Espartalhões” repete a fórmula dos filmes anteriores da dupla Jason Friedberg e Aaron Seltzer e começa a fazer referências a uma série de filmes, programas de TV e personalidades do mundo do entretenimento. Alguns dos que “aparecem” no longa são: Angelina Jolie e Brad Pitt, Britney Spears e seu ex-marido Kevin Federline, Paris Hilton, Lindsay Lohan, “Happy Feet – O Pingüim”, “Casino Royale”, “Homem-Aranha 3”, “Motoqueiro Fantasma”, “Transformers”, “Rocky Balboa”, “Ugly Betty”, “American Idol”, “America’s Next Top Model”, “Dancing With the Stars”, dentre tantos outros.

A dupla Jason Friedberg e Aaron Seltzer não desiste. Não sei por quê eles insistem em nos brindar, todo começo de ano, com esses filmes de sátira que não acrescentam em nada e, pior, nem nos entretém mais. No caso particular de “Espartalhões”, os dois vão ainda mais longe porque o filme em si tem um teor muito agressivo e de ridicularização mesmo. E essa é uma prova suficiente de que esse tipo de sátira já deu o que tinha que dar.

Cotação: 0

Espartalhões (Meet the Spartans, EUA, 2008)
Diretor(es): Jason Friedberg, Aaron Seltzer
Roteirista(s): Jason Friedberg, Aaron Seltzer
Elenco: Sean Maguire, Carmen Electra, Ken Davitian, Kevin Sorbo, Diedrich Bader, Method Man, Jareb Dauplaise, Travis Van Winkle, Phil Morris, Jim Piddock, Nicole Parker, Ike Barinholtz, Crista Flanagan, Hunter Clary, Emily Wilson

21 comments:

Matheus Pannebecker said...

Deus me livre, sai pra lá com esse filme! Se até hoje não criei coragem pra gastar minimos dois reais e assistir ''Deu a Louca em Hollywood'', imagina esse...

Kamila said...

Matheus, meu único remorso em relação a esse filme é que eu perdi 90 minutos de graça... Poderia ter aproveitado melhor esse tempo.

Museu do Cinema said...

Puts Kamila, eu gosto desses filmes de sátira, acho que é para ridicularizar mesmo!

Museu do Cinema said...

Esse pessoal todo ai que citou, são ridiculos por natureza, lhe parafraseando.

Otavio Almeida said...

Hahahahhahahaha... ZERO!

Bom, ainda não tive coragem de enfrentar esse filme. Aliás, ainda não vi BESTEIROL AMERICANO, SCARY MOVIE 3 e 4... o que mais? Ih, agora esqueci. Mas os filmes dessa linha, sabe? Não vi mais nenhum.

Bjs!

Kamila said...

Cassiano, eu também gosto dos filmes de sátira, mas não de filmes como esse, que nos deixam com um sorriso amarelo.

Otavio, nem tenha coragem. Se você assistir a este "Espertalhões", vai achar "10.000 A.C." uma obra-prima!! :-)

Beijos.

Otavio Almeida said...

Santa Tartaruga! Sério???

Ah! Acabo de ler a crítica da SET para 10.000 A.C. e eles falam que a melhor parte é aquela do véio cegueta. :)

Bjs!

Felipe Nobrega said...

Quanto a Medo da Verdade - como prometido voltei!

Achei o filme mediano, sabe aquela coisa de "tem sempre uma nova surpresa!!! voc~e não perde por esperar!!1" me irritou um pouco, uma necessidade de complicar coisas simples.

E algumas frases tão chavão e tiradas de um livro de auto-ajuda...

mas o que vale é a dupla de interpretações de Ed Harris e Amy Ryan - ótimos!!! valem o filme!!

enfim, não é nada de tão bom na minha opinião, mas que Ben ffleck tem uma bela estréia ah... isso tem...

Kamila said...

Otavio, nem me lembre dessa parte. Eu acho que a pior de "10.000 A.C." é aquela do tigre, quando o D'Leh olha e diz: "não me coma". rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Felipe, ao contrário de você, acho que as reviravoltas da trama (especialmente a final) foram muito bem trabalhadas. Concordo com você que as atuações são um dos grandes trunfos do filme. E é uma ótima estréia na direção por parte de Ben Affleck.

Wally said...

Muita coragem! Rsrsrs, vejo esse só de graça. Odiei Deu a Louca em Hollywood, e já que trata-se dos mesmos criadores...fico longe.

Ciao!

Marfil said...

he he he. Só em DVD mesmo...

Pedro Henrique said...

0? É de se imaginar...
Deve ser triste mesmo. Como você disse, esse tipo de sátira já deu o que tinha que dar.
Só na Tela Quente...

Abraço!!!

Kamila said...

Wally, como eu vi de graça, o remorso é menor... rsrsrsrsrsr

Marfil, nem em DVD! :-)

Pedro, é isso aí. Filmes como esse, a gente espera mesmo passar na Tela Quente.

Johnny Strangelove said...

Milla ... SE REDIMAAAAAAA
isso é um pecado ver ... tem coisas melhores em 80 minutos ... jogar Guitar Hero, conversar com amigos ou qualquer coisa longe desse lixo ...

Kamila said...

Eu irei me redimir, João!

Weiner said...

Kamila, só de olhar esta foto ridícula - com aquele ator trash do televisivo "Hércules" já dá vontade de mudar de assunto.
Cotação zero então...
Passo longe.
Abs, e obrigado por me previnir. :-)

Vinícius P. said...

Muita coragem em ver esse filme, mas eu nem falo nada pois logo devo conferir também ;-) Mas ao contrário dos péssimos filmes anteriores da dupla, verei esse apenas no DVD. Abraço!

Kamila said...

Weiner, de nada! :-)

Vinícius, a gente tem que conferir de tudo, né? Vida de cinéfilo é fogo!!! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Júlio Boll said...

Agora fiquei realmente com medo de ver esse filme!
hahahah
Talvez alugue em DVD... mas sátiras já estão ficando ultrapassadas - isso é fato!

Kamila said...

Júlio, é melhor ficar com "Chumbo Gross", uma outra sátira que foi lançada em DVD e tem recebido ótimas críticas.

Tio Ricardo said...

Algum dos críticos viu o filme?
É ótimo!
A Carmen Electra finalmente achou a veia, e está muito bem.
O resto do elenco, composto por muitos imitadores e comediantes de stand-up, é muito bom.
E o cover do "I will survive" é genial.
As únicas necessidades são ter visto o "300" e saber ao menos quem são as celebrities do momento, hihi.