Saturday, November 12, 2005

Cidade Baixa (2005)



Os créditos iniciais de “Cidade Baixa”, de Sérgio Machado, já prevêem o maior dos conflitos que irão existir no filme. O diretor utiliza um recurso muito interessante no momento em que ele apresenta a sua dupla de atores principais: Lázaro Ramos X Wagner Moura. O uso do “X” coloca os dois atores em lados opostos de um ringue, em uma luta constante – seja por causa dos personagens que interpretam ou, na melhor das hipóteses, em um duelo de atuações (afinal, Ramos e Moura são dois dos melhores talentos da nova geração de atores brasileiros).

Em “Cidade Baixa”, os dois amigos na vida real interpretam os também inseparáveis Deco e Naldinho. A dupla é proprietária de um barco de pesca e ganha a vida transportando mercadorias de uma cidade baiana à outra. Em uma destas viagens, Deco e Naldinho vão conhecer a bela e sensual Karina (Alice Braga, a Angélica de “Cidade de Deus”). A garota trabalha como prostituta, quer ir para Salvador para “pegar um gringo antes do Carnaval” e acaba pegando carona no barco dos dois amigos.

Enquanto partem rumo à Salvador, Deco e Naldinho se envolvem com Karina. O triângulo amoroso irá continuar na capital baiana, com os dois amigos se revezando em carícias com Karina, ao mesmo tempo em que quebram o princípio que fundamenta a amizade deles: o de que nenhuma mulher irá se meter no caminho dos dois. No entanto, Karina cumpre bem o seu papel de principal vértice do triângulo amoroso e envolve Deco e Naldinho no seu jogo de sedução, pondo um amigo contra o outro ao fazer nascer os sentimentos de desconfiança e traição entre eles.

“Cidade Baixa” se passa justamente no submundo de Salvador, num local marcado pela intriga, pela violência, pelo ciúme, pela luxúria e pelo sexo. O roteiro de Sérgio Machado e Karim Ainouz (o mesmo de “Madame Satã”) irá enfatizar principalmente algo que existe em excesso neste submundo: a intensidade – seja na amizade entre Deco e Naldinho, na paixão que eles sentem por Karina e na própria personalidade dos três personagens. Por isso mesmo, o que se sobressai no filme é a performance de Lázaro Ramos, Wagner Moura e Alice Braga. A química existente entre eles torna verossímeis todos os acontecimentos retratados na tela e justificam também o sentimento que invade Deco, Naldinho e Karina no final de “Cidade Baixa”. A impressão que se tem no término do filme é a de que acabamos de assistir à dramatização de uma história de Nelson Rodrigues; mas uma que traz uma resignação e que deixa nas mãos dos espectadores a responsabilidade de finalizar a história.

1 comment:

Alexander said...

Blogger Takes on NYT Chief Food Critic
Meet Julia Langbein, chief mocker of Frank Bruni _ the chief restaurant critic of The New York Times.
Find out how to buy and sell anything, like things related to georgia highway construction on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like georgia highway construction!