Tuesday, July 04, 2006

Separados Pelo Casamento (The Break-Up, 2006)


A maioria das comédias românticas mostra quatro etapas de um relacionamento amoroso: o momento em que os pombinhos se conhecem, o namoro em si, o rompimento e, finalmente, a reconciliação. O filme “Separados Pelo Casamento”, do diretor Peyton Reed, dá ênfase somente a uma destas etapas – o rompimento – e quais as conseqüências dele na vida de um casal.

O casal em questão é formado por Brooke (Jennifer Aniston), que trabalha em uma galeria de arte, e Gary (Vince Vaughn), que trabalha como guia turístico na empresa que possui com os dois irmãos. Brooke e Gary encaram o relacionamento que possuem de maneiras diferentes. Brooke se esforça bastante para que o relacionamento com Gary dê certo – e se ressente pelo fato de que ele não reconhece seus esforços. Já Gary está claramente acomodado com o atual estágio do seu relacionamento com Brooke – por isso, assim que chega em casa, vai direto para o videogame, é desorganizado e não consegue prestar atenção às necessidades da namorada.

Brooke se cansa desta situação e rompe o relacionamento. E é a partir deste momento em que começa para valer a trama de “Separados Pelo Casamento”, pois é dada a largada para uma guerra particular entre o casal. Brooke e Gary dividiam um apartamento, mas se recusam a deixar o imóvel (ela, pois acabou o relacionamento com a esperança de que Gary mudasse; e ele, que não acredita na possibilidade de reconciliação, prefere que a ex-namorada deixe o apartamento todo para ele). Por esta razão, os dois começam a escutar familiares e amigos e transformam a vida um do outro num inferno – o qual só irá afastar de vez o casal.

A atriz Jennifer Aniston filmou “Separados Pelo Casamento” no momento em que se recuperava da sua separação do astro Brad Pitt. Para quem não está inteirado da situação, Brad se separou de Jennifer e, logo após, engatou um romance com Angelina Jolie (atriz com a qual ele contracenou em “Sr. e Sra. Smith", um dos bons sucessos do Verão norte-americano de 2005). Eis que, um ano depois, Jennifer se vê na mesma situação em que o ex-marido e lança um filme na temporada do Verão norte-americano, mas vê o seu nome envolvido nas notícias que estão mais interessadas no seu romance com o companheiro de cena Vince Vaughn, ao invés de retratarem o filme em si.

“Separados Pelo Casamento” acerta ao privilegiar o talento de comediante de Vince Vaughn e a expertise de Jennifer Aniston em interpretar personagens que estão com suas vidas amorosas completamente confusas. O filme ainda se aproveita da experiência do diretor Peyton Reed em filmes que retratam homens e mulheres tentando encontrar – e se relacionar – com o amor (era esse também o tema de seu filme anterior “Abaixo o Amor”). No entanto, “Separados Pelo Casamento” sofre com alguns problemas. O maior deles é o péssimo aproveitamento de atores do calibre de Judy Davis e de Vincent D’Onofrio. E o segundo é a possibilidade de que o desfecho de sua trama (justamente por fugir do modelo das comédias românticas) possa decepcionar a platéia. Para isso não acontecer, basta que você tenha em mente que tanto Gary quanto Brooke, dois moradores da cidade de Chicago, são como essa cidade e tiveram que passar por um grande sofrimento para ressurgirem mais fortes do que nunca – não importando se eles estejam juntos ou separados.

Cotação: 6,5

Crédito Foto: Yahoo! Movies

7 comments:

Museu do Cinema said...

Kamila, tanto a Judy Davis e o ótimo Vincent D'Onofrio estão muito bem no filme, e acho que o aproveitamente deles está adequado, mas as vezes os coadjuvantes ganham tanta vida que assumem os papéis principais, porém isso não significa exclusão.

Kamila said...

Ah, Cassiano, talvez o Vincent D´Onofrio tenha o aproveitamento que merece. Mas, a grande Judy está mal aproveitada. Fiquei com vergonha por ela por ela ter que interpretar esse papel!

Felipeixe said...

Kamila, Dando minha opinião de um mero expectador, achei o filme um tanto quanto tedioso. Não se se é impressão minha mas também faltou 1 pouco de trilha sonora para dar um movimento nas cenas... No geral, gostei, mas foram poucos momentos que me fizeram rir e fazer valer o preço do ingresso. Beijos!

Kamila said...

Oi, Felipe! Não achei "Separados Pelo Casamento" um filme tedioso. Eu gargalhei em poucos minutos, mas muitas cenas me fizeram abrir um sorriso. E você está certo em relação à trilha sonora. No filme, ela quase não existe. Mas quando ela aparece, ilustra bem a situação vivida pelo casal. Beijos!

Anonymous said...

como vi que entende muito de filmes, gostaria de tirar uma duvida com vc. Vi um trailler por volta de outubro ou novembro do ano passado, de um filme que conta a historia de um casal separado que depois se encontram e começam a reatar o casamento, porém não sei o nome do filme, nem os atores, e nem o vi em cartaz. saberia me dizer qual é? Abraços e deixo meu e-mail para resposta. rodrigolopesdesousa@hotmail.com

Anonymous said...

Este filme é uma bosta, uma bosta bem fedida. Que porcaria dizer que isto é um comédia romântica, pois nao tem romance nenhum nem diversao nenhuma. UMA MERDA!!!

viagra online said...

Hello, I do not agree with the previous commentator - not so simple