Sunday, October 22, 2006

O Bicho Vai Pegar (Open Season, 2006)


O urso pardo é um tipo de animal que é um dos maiores do gênero. Apesar de ele ter uma dieta variada, sua presença junto ao homem não é recomendada, pois ele é um animal de natureza solitária, mas que convive pacificamente com outras espécies quando há uma abundância de alimento. No entanto, Boog (dublado por Martin Lawrence na versão original) não é igual aos outros animais de sua espécie. Desde quando ele era um bebê, ele foi domesticado pela ambientalista Beth (dublada por Debra Messing, a Grace do seriado "Will & Grace", na versão original), que lhe deu amor, carinho e conforto; além de uma casa, uma cama confortável, comida, entre outras coisas. Em decorrência disso, Boog convive bem com os seres humanos e é a atração principal de um show de variedades.

A boa convivência de Boog com os humanos fica ameaçada quando ele conhece o cervo tagarela Elliot (dublado por Ashton Kutcher na versão original). Através deste, o urso pardo arruma uma série de encrencas na cidade aonde mora. Fatos estes que farão com que Beth tome uma decisão que vinha sendo adiada há tempos: a de devolver Boog ao seu habitat natural, a floresta.

A trama principal de “O Bicho Vai Pegar”, animação dos diretores Roger Allers, Jill Culton e Anthony Stacchi, é a que acompanha a jornada de Boog em busca do caminho de volta para a casa de Beth e tudo aquilo que ela representa para ele (o amor, a proteção, o apoio, entre outras coisas). Como em todo outro filme que retrata este mesmo tema, Boog conhecerá, no seu caminho, outros animais que lhe mostrarão um lado – até então – desconhecido para ele da vida na floresta e que envolve a cooperação e o companheirismo que existe entre os animais de diferentes espécies.

Com o passar do tempo em “O Bicho Vai Pegar”, uma segunda trama ganha destaque: a que coloca os animais da floresta em confronto com os caçadores que vão ao local em decorrência da abertura da temporada de caça. No melhor estilo “Esqueceram de Mim”, os animais preparam uma série de armadilhas inusitadas para se protegerem da fúria dos caçadores.

Como em todo outro filme de animação, “O Bicho Vai Pegar” se apóia no carisma de seus personagens principais para ganhar a simpatia da platéia. Por outro lado, é muito fácil para nós nos identificarmos com a jornada de Boog. No entanto, o filme não adiciona nenhum elemento novo a uma história que já foi contada de diversas maneiras no cinema – a mais clássica delas seria a viagem de Dorothy por um mundo mágico até voltar para a casa de seus tios no Kansas em “O Mágico de Oz”, filme do diretor Victor Fleming.

Cotação: 5,5

Crédito Foto: Yahoo! Movies

5 comments:

Kamila said...

O filme pode não ser especial ou importante, mas o post marca um momento especial para este blog: a centésima crítica que posto aqui. Em menos de um ano de blog, isso é muito! :-)

Bob Harris said...

Isso é muito mesmo. Eu nao chego nem a cinquenta em um ano se continuar nesse ritmo. Parabéns!

felipeixe said...

Parabéns, Kamila! Mais centenas de filmes pra vc assistir e comentar.

Aliás, vc faz idéia de quantos você já assistiu? Hehehehe... Conta difícil. Bjs!

Romeika said...

Porra, cem filmes..:-o
Em menos de um ano?? Parabéns!

Eu não vi este filme, então, não posso julgá-lo, mas eu não sei que praga é essa de tanta animação com bichos, não aguento mais filme de bicho..Rende mais lucro do que animações com pessoas ou objetos?Afffff Esse povo é muito sem criatividade..Quero ver qual será o próximo..Pra mim este título (O Bicho Vai Pegar) e as personagens do filme foi a gota d'água..

Kamila said...

Romeika, a única explicação plausível para a existência de tantos filmes de animação com bichos, é porque as crianças adoram animaizinhos. Aliás, quem não adora?

Felipe, eu tenho uma idéia de quantos filmes já assisti. Mas, isso é quase que irrelevante se notarmos a quantidade de filmes que eu ainda tenho que assistir. São tantos e muitos aqueles que quero ver, que só tendo mil vidas para conseguir fazer isso! :-)