Monday, March 05, 2007

Anjos da Vida - Mais Bravos que o Mar (The Guardian, 2006)


Filmes como “Brigada 49”, de Jay Russell, e “Anjos da Vida – Mais Bravos que o Mar”, do diretor Andrew Davis, nos mostram que a vida daqueles que se dedicam a salvar vidas é muito difícil. O caminho percorrido até a formação como bombeiro ou como nadador da Guarda Costeira é tortuoso, humilhante e exige da pessoa um enorme sacrifício. A compensação vem do momento em que se está no campo de atuação, com a adrenalina em cima. Talvez só eles mesmos consigam decifrar todos esses sentimentos que vêm à tona após a salvação de uma vida.

Em “Anjos da Vida – Mais Bravos que o Mar”, somos apresentados a dois personagens que, apesar da diferente faixa etária, possuem muita coisa em comum. Ben Randall (Kevin Costner) é o mais brilhante nadador que já passou pela Guarda Costeira, dono de recordes e um homem completamente devotado à sua profissão – tanto que colocou em risco o casamento com a namorada de infância Helen (Sela Ward). Já Jake Fischer (Ashton Kutcher) é um jovem recruta da Escola de Elite da Guarda Costeira, nadador talentoso e cheio de títulos estaduais. Ou seja, Jake tem tudo para ser o novo Ben.

O caminho deles dois se cruza quando Ben é encaminhado ao posto de instrutor da Escola de Elite depois de um resgate mal-sucedido em que perdeu a sua equipe. Nestas cenas de treinamento dos recrutas, o diretor Andrew Davis segue à risca o manual de “filmes de treinamento” e coloca os seus recrutas sob o comando de superiores que irão levá-los ao limite de seus estados físico e psicológico. A diferença vem da maneira como é construído o relacionamento entre Ben e Jake. O primeiro está se sentindo ameaçado pelo vigor físico e pela qualidade do jovem nadador. O segundo entra no treinamento com uma postura um tanto arrogante, mas, na medida em que o treinamento vai se concretizando, ele passa a entender que ser um nadador de resgate exige que ele seja menos egoísta e mais altruísta.

"Anjos da Vida – Mais Bravos que o Mar” é um filme que tem algumas qualidades. A direção de Andrew Davis é ótima, especialmente nas cenas de resgate no mar. No entanto, o filme peca na insistência em transformar seus personagens, especialmente Ben Randall, em figuras um tanto míticas. É por causa disso que o filme começa a se perder na sua meia hora final, quando as cenas criadas pelo roteirista Ron L. Binkerhoff soam um tanto forçadas. Tentar encontrar um propósito heróico por trás das ações de Ben e da impetuosidade de Jake é muito errado. Salvar vidas é uma vocação que alcança pouca gente. Aqueles que tem esse dom já são heróis por natureza. Não precisa que filmes como “Anjos da Vida – Mais Bravos que o Mar” nos mostrem isso.

Cotação: 4,0

Crédito Foto: Yahoo! Movies

20 comments:

Museu do Cinema said...

Dá até pena Kamila, te ver indo aos cinemas assistir essas bombas, e sabendo que o problema é a falta de opção.

Otavio Almeida said...

Coitadinha dela...

Bjs!

Túlio Moreira said...

Kamila, a premissa é interessante. Não sei como o diretor desenvolveu psicologicamente a relação entre Ben e Jake, mas nas mãos de Scorsese, por exemplo, seria um baita duelo de personagens!

Bjo!

Kamila said...

Cassiano e Otávio, obrigada pela solidariedade. É muito ruim viver numa cidade em que opções de bons filmes existem raramente.

Túlio, se Scorsese fizesse esse filme eu iria me corroer por dentro. Scorsese é maior do que esse filme.

Beijos!

Túlio Moreira said...

Eu quis dizer que se o Scorsa fizesse esse filme, esse filme não seria esse filme, rsrsrsrsrs...

Scorsese é o cara em se tratando de dois egos em conflito.

Bjo!

Kamila said...

Entendido, Túlio. :-)

Beijo.

romeika said...

Tulio e sua paixao pelo Scorsece:)

Túlio Moreira said...

Romeika, ele é um dos meus dois cineastas preferidos! O outro? Brian De Palma!

Bjo!

Museu do Cinema said...

Túlio, Scorsese era meu cineasta preferido, numa escala de 1 a 10, depois de Os Infiltrados, ele agora tá no 8.

Kamila said...

Scorsese nunca foi um dos meus cineastas favoritos. Não conheço a obra dele profundamente para colocá-lo entre meus favoritos.

Túlio Moreira said...

Ah, Cassiano, mesmo que eu considerasse OS INFILTRADOS um filme ruim - o que nao considero - ele nao iria deixar de ser o meu predileto.

abs!

Museu do Cinema said...

E quem disse que ele deixou Túlio? Só que na escala ele diminuiu, tem tantos outros nomes que ninguém pode dar mole não...

Túlio Moreira said...

É verdade, Cassiano. O saboroso mundo do cinema está cheio de grandes nomes, mas alguns, claro, despertam mais atração do que outros - e isso varia totalmente de acordo com cada cinéfilo. Scorsese e De Palma, para mim, são os mestres!

Abs!

Museu do Cinema said...

Túlio, eu sou mais de fase, e isso até me ajuda de uma certa forma a conceber minhas revisitas para a sala vip.

Alias, não só no cinema como na música, tem um amigo que quando me encontra sempre me pergunta: - E ai, quem é a bola da vez?

Túlio Moreira said...

É, Cassiano, também tenho minhas fases. Num mês tô fazendo uma retrospectiva de Lynch, noutro de John Ford, mas Scorsese e De Palma tem jeito não, é "oficial", hehehehehe

Mas claro que acho necessário visitar o número máximo possível de diretores. Acho que a bola da vez no cinema mundial é Michael Haneke e seria muito interessante conhecer os seus filmes.

abs!

Kamila said...

Adoro ficar, como diz o Pedro Bial, "só na espiadinha" das discussões entre vocês dois! :-)

beijos e bom final de semana!

Túlio Moreira said...

Opa, Kamila! Bom final de semana para você também!

E como diz o Bial, "você não perde nada por espiar"!

Bjo!

Otavio Almeida said...

Ei, Kamila! Desculpe-me! Tive que sair da mesa por uns minutos... Lamentável o que eu fiz com vc, pobrezinha...

Mas enfim, farei o texto em breve. Assim que estiver pronto, eu te passo por e-mail para uma... aprovação. Pode ser? Se quiser acrescentar algo, etc...

Bjs, e bom final de semana!

romeika said...

Kamila, vc deve estar contente, vi que "Dreamgirls" estreou em Natal! Depois passo aqui pra conferir tua resenha..quero soh ver o que tu vai achar do filme. Bjs!

Kamila said...

Otávio, não precisa se preocupar. Eu fiquei esperando, mas me chamaram para jantar e eu tive que desligar o Messenger. Vou ficar no aguardo do seu texto.

Romeika: estou feliz mesmo. Já estou com o ingresso comprado para a sessão de hoje, porque não estou muito a fim de enfrentar filas. Espero que eu goste muito do filme.

Beijos.