Tuesday, March 27, 2007

Atirador (Shooter, 2007)


Em 29 de Agosto de 2005, estreou nos Estados Unidos um seriado cuja premissa era muito engenhosa. Um cara com ficha policial e com motivos de sobra para assassinar o irmão da vice-presidente dos Estados Unidos é o escolhido por uma organização internacional para ser o culpado do crime, mesmo sem tê-lo cometido. Condenado à pena de morte e sem conseguir fazer com que os outros acreditem na sua história, ele só pode contar com a ajuda do irmão mais novo, que foi o engenheiro responsável pela reforma da prisão aonde ele se encontra e que comete um crime para ficar encarcerado no mesmo presídio. No entanto, esse sacrifício entre irmãos não é o elemento mais importante de “Prison Break”, uma das séries mais bem-sucedidas do canal Fox dos Estados Unidos. O que mais chama a atenção de nós, telespectadores, é o fato de que, mesmo após fugirem do presídio, os dois irmãos ficam em uma prisão ainda maior, pois, além de viverem em fuga, eles assistem às pessoas que tentam provar a inocência do irmão mais velho serem misteriosamente assassinadas.

O roteiro de “Atirador”, filme do diretor Antoine Fuqua, foi escrito por Jonathan Lemkin com base em um livro de Stephen Hunter, mas tem muito da premissa inicial do seriado “Prison Break”. Bob Lee Swagger (Mark Walhberg, no seu primeiro filme após a indicação ao Oscar 2007 de Melhor Ator Coadjuvante) é o atirador perfeito treinado pelo exército norte-americano. Bob era colocado, ao lado do observador Donnie Fenn (Lane Garrison), nas piores missões. Numa delas, a dupla é abandonada pelos superiores em plena guerra e o resultado é a morte de Donnie e a precoce aposentadoria de Bob, que fica traumatizado com o ocorrido.

Três anos depois, Bob é o pacato morador de uma área montanhosa e sua companhia mais freqüente é o cachorro de estimação. Sua rotina é alterada quando recebe a visita do coronel Isaac Johnson (Danny Glover), que lhe revela o plano para assassinar o presidente dos Estados Unidos que foi descoberto pela CIA. Johnson precisa que Bob colabore com a agência no sentido de dizer se é possível para um atirador fazer um tiro fatal de uma certa distância. Após colaborar com a CIA, Bob vê que foi vítima de uma armadilha. Na condição de homem mais procurado dos Estados Unidos, Bob começa uma luta para provar a sua inocência.

O diretor Antoine Fuqua sempre foi conhecido pelos ótimos filmes de ação que fez, dentre os quais se destacam “Dia de Treinamento” e “Lágrimas do Sol”. Após o fracasso que foi “Rei Arthur”, o diretor reencontra o seu melhor num terreno que lhe é extremamente familiar. “Atirador” é um filme que, na maior parte do tempo, prende a atenção da platéia e que possui um excelente trabalho de concepção e execução das cenas de ação. Pode não ser um dos melhores filmes do gênero, mas, com certeza, vai satisfazer os fãs que adoram curtir um filme cheio de adrenalina.

Cotação: 6,3

Crédito Foto: Yahoo! Movies

29 comments:

Museu do Cinema said...

Tirando Boogie Nights, cujo papel pedia a canastrice, o Marky Marky é um excelente cantor.

Ator? tá longeeee

Túlio Moreira said...

Gosto dele, rs.

Kamila, gostei muito de Dia de Treinamento e Lágrimas do Sol e esse é um gênero que pede isso mesmo: adrenalina. Atirador traumatizado que leva vida pacata após aposentadoria precoce. De repente, de volta à ativa. Me pareceu interessante. Se estrear em Goiânia, dou uma conferida.

bjs!

Otavio Almeida said...

Bom saber disso, Kamila! Preciso de filmes de ação em minha vida!

E adoro PRISON BREAK... mas perdi os dois primeiros episódios da segunda temporada e, agora, espero por uma maratona ou o DVD.

Bjs!

Kamila said...

Cassiano, não gosto de Mark Wahlberg como cantor e corro o risco de parecer um disco arranhado, mas repito: a indicação dele ao Oscar 2007 foi uma das coisas mais ridículas que eu já vi.

Túlio, gosto do Antoine Fuqua diretor de filmes de ação. Chega de querer ser grandiloquente. O negócio dele é esse mesmo.

Otávio, "Prison Break" é uma das minhas séries favoritas. Mesmo com algumas coisas mentirosas, fico impressionada como os roteiristas criam novos conflitos sem esquecer das perguntas antigas que continuam sem resposta. Tudo é muito bem conectado. Os dois primeiros episódios da segunda temporada não foram muito legais, mas a série recuperou seu ritmo habitual.

Museu do Cinema said...

Kamila, disco arranhado nada, é preciso repetir isso quantas vezes forem necessárias, isso é absurdo e acho que o Oscar perdeu muito com esse desastre, irreparavel! Hoje não duvido de ninguém mais candidato ao Oscar!

Agora, como cantor ele é horrivel, deprimente, mas ainda é melhor do que como ator.

Nossa, detonamos ele!

Kamila said...

Cassiano, já conversei sobre isso com muitas pessoas e também cheguei à mesma conclusão. Hoje em dia, todo mundo é candidato ao Oscar, basta trabalhar com um bom diretor e ter um bom roteiro em mãos.

Para não detonar mais o garoto Mark Wahlberg, acho que a única coisa que ele fez bem foi ser modelo das cuecas da Calvin Klein. :-)

Túlio Moreira said...

Bom, não achei a atuação dele excelente ao ponto de tirar Nicholson da jogada, mas até que não me incomodou. Wahlberg é daqueles atores para não se levar a sério, rs.

bjoka!

Kamila said...

Eu não levo o Wahlberg a sério, Túlio. Mas, não posso negar que a indicação dele me incomodou MUITO.

Beijo.

Museu do Cinema said...

Só como a última porrada, o Marky Marky é o grande exemplo do ator canastrão, no pior sentido da palavra, se é que pode diminui-la mais.

Túlio Moreira said...

hehehehe, acho impossível pensar em Wahlberg e não lembrar daquela última cena de Boogie Nights! (...)

bjs!

Leonardo Pereira said...

Adorei esse filme. Não tenho o Mark Wahlberg como um exemplo de um grande ator, por isso não fui ao cinema esperando ver o melhor dele. Mas com a excelente direção do Antoine Fuqua em Dia de Treinamento, ja fico um pouco mais tendencioso a ver os filmes dele. Adorei a direção. O roteiro não eh dos mais inovadores, mas não chega a cair no clichê. O ponto alto do filme é mesmo a direção. Principalmente na perspectiva usada por Fuqua nas cenas de ação. Adorei a cena em que o segundo helicoptero eh abatido por Swagger, e mostra ele explodindo em segundo plano, enquanto o protagonista e seu parceiro correm pelo outro lado. Cena sensacional. Adrenalina pura. Filme Estimulante.

Beijo Kamila.

Kamila said...

É verdade, Leonardo. "Atirador" não tem um roteiro dos mais brilhantes, mas o filme se torna uma boa pedida justamente por causa da direção do Antoine Fuqua. Essa cena que você citou é só uma das boas cenas de ação do filme.

Cassiano, para mim, os maiores canastrões do cinema atual: Mark Wahlberg e Ben Affleck.

Bom final de semana!

Túlio Moreira said...

Kamila, e o pior de tudo é que os dois sempre se envolvem com os melhores diretores, nos melhores projetos, com as melhores viabilidades... Canastrões e sortudos!

bjs e bom domingo!

Kamila said...

Os dois são totalmente sortudos, Túlio. Enquanto isso, meu querido Edward Norton não tem a sorte que esses dois têm....

Beijos e bom domingo!

Túlio Moreira said...

Kamila, esses dias tava revendo meu filme preferido do Woody Allen, Todos Dizem Eu Te Amo, o Norton novinho ainda, rs. Quais os próximos projetos dele?

bjs!

Kamila said...

Eu AMO "Todos Dizem eu Te Amo". Acho um filme natural, espontâneo, adorável. É o tipo de filme que me faz sorrir!

O próximo projeto do Edward estréia este ano nos EUA e se chama "Pride & Glory", um filme dirigido por Gavin O'Connor, com roteiro do Joe Carnaham ("Narc") e que conta com Colin Farrell no elenco.

Depois, acho que ele FINALMENTE vai fazer a adaptação de "Brooklyn Sem Pai Nem Mãe", que ele pretende dirigir, roteirizar e estrelar.

Beijos.

Alex Gonçalves said...

Não gosto dos filmes do gênero que trabalham com personagem central que luta para demonstrar a sua própria inocência. Um filme de mesmo plot que me parece mais interessante é “Sentinela”, que ainda não tive tempo de ir reservar nas locadoras. Sem dizer que detesto algumas soluções fáceis que o cineasta Antoine Fuqua prega nos seus filmes de ação (o maior exemplo foi com o terrível “Lágrimas do Sol”). Porém, ação e correria já bastam para um filme de pouco potencial. Devo ver no DVD.
Beijos e grande semana!

No Cine Resenhas
* Comentário do filme “Uma Noite no Museu”

Kamila said...

Alex, quando eu assisti "Atirador", me lembrei logo de "Sentinela". Assisti a este último filme também e acho que "Atirador" é bem melhor do que ele.

Museu do Cinema said...

Kamila, lembra que discutimos sobre Filhos do Carnaval lá no blog, dê uma olhada nesse noticia:

Filhos do Carnaval - parte 2
por Cristina Padiglione, Seção: Biscoito fino às 22:23:46.
A O2 Filmes já tem todas as soluções acertadas em script para produzir uma segunda temporada da série "Filhos do Carnaval", justificando a ausência do patriarca do enredo, vivido por Jece Valadão na primeira temporada.
Falta ainda um sinal verde, leia-se ajuste orçamentário, por parte do grupo HBO.
Dirigida por Cao Hamburger via O2, "Filhos do Carnaval" levou na noite de ontem o Grande Prêmio da Crítica da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Artes) na categoria de televisão.
E fez por merecer.

Ai o link: http://blog.estadao.com.br/blog/padiglione/

Kamila said...

Que notícia ótima, Cassiano. Tenho certeza de que os roteiristas vão arrumar uma boa justificativa para a ausência do Jece Valadão da segunda temporada de "Filhos do Carnaval".

Não sei se você sabe, mas a segunda temporada de "Mandrake" já está sendo gravada.

Museu do Cinema said...

Não sabia Kamila, ótima notícia tb, que bom que esssa séries tiveram sucesso, pq são ótimas!

Kamila said...

Cassiano, eu acho o máximo que a HBO estimule esse tipo de produção aqui na América Latina. Mostra que a gente também pode fazer aqui o que eles fazem lá com a mesma qualidade.

Otavio Almeida said...

Melhor? Vc sabe por onde anda Romeika??

Bjs!

Túlio Moreira said...

É mesmo!!!! Romeika, where are you???

Kamila, beijão e ótimo feriado pra vc! \o/

Kamila said...

Otávio, BEM melhor, obrigada! O chato é que fiquei uma semana sem cinema. Na próxima, depois do feriado, eu desconto!

Imagino que Romeika deva estar ocupada. Aconteceram coisas importantes na vida dela nesses últimos dias e ela deve estar curtindo isso.

Beijos e ótimo feriado para os dois!

Otavio Almeida said...

Ok, blz! Ótimo feriado pra vc tb!

Bjs1

romeika said...

hehehehe Eu estou aqui, pessoal!:-p
Andei sumida dos blogs de vcs porque ainda nao vi "300", e "O Atirador" nao estreou por aqui, entao nao tinha muito o que dizer. E "300" eh aquele filme que soh vou ler qualquer coisa sobre apos ve-lo...

Bom feriado a todos!!!
bjos,

Túlio Moreira said...

Romeika, então nem passe os olhos no meu texto sobre 300, porque é tão "longo" que você ia precisar de muito tempo pra ler, rsrsrs

bjão e bom feriado!

Alex Gonçalves said...

Kamila, acredito que devo ter essa mesma impressão quando ver aos dois filmes. Vou alugá-los futuramente no DVD, e verei se são bons filmes de ação.
Abraço!