Friday, August 10, 2007

Napoleon Dynamite (2004)

A comédia “Napoleon Dynamite”, do diretor Jared Hess, foi mais um dos filmes descobertos no Festival de Cinema de Sundance, que foi criado por Robert Redford e acontece todos os anos na cidade de Park City (Utah). Quando estreou no festival, em 2004, o filme recebeu ótimas críticas e, em Agosto do mesmo ano, foi lançado nos cinemas dos Estados Unidos, arrecadando uma bilheteria de quase 45 milhões de dólares. Ou seja, considerando o seu baixo orçamento, o filme foi um enorme sucesso. No entanto, como acontece com a maioria dos filmes de comédia lançados recentemente nos EUA, “Napoleon Dynamite” nem chegou aos cinemas brasileiros, que ainda preferem filmes de gente mais conhecida, como Ben Stiller, Owen Wilson e Vince Vaughn, e foi lançado direto em DVD.

O roteiro do filme, que foi escrito por Jared Hess e Jerusha Hass (tendo como base um curta-metragem de autoria deles) segue a rotina de Napoleon Dynamite (Jon Heder), um jovem que vai todos os dias ao colégio num ônibus escolar cheio de alunos do ensino fundamental, e que, basicamente, leva uma vida muito solitária até conhecer os não menos isolados Pedro (Efren Ramirez) e Deb (Tina Majorino). Com eles, Napoleon tenta reverter um pouco o ambiente escolar repressivo em que vive (com aqueles retratos já bem estereotipados de “populares” de um lado e “freaks” sendo humilhados de outro) ao participar da campanha para eleger Pedro como o presidente da classe e ao convidar Trisha (Emily Tindall), uma das meninas mais populares do colégio, para ser seu par no baile.

Além dessa trama principal, “Napoleon Dynamite” tem algumas situações paralelas envolvendo a bizarra família de Napoleon e que é formada pela avó (Sandy Martin) de espírito aventureiro que cria uma cabrita; o irmão Kip (Aaron Ruell), que passa o dia em frente ao computador conversando com a namorada virtual; e o tio Rico (Jon Gries), que tem uma obsessão pelo ano de 1982 e tenta – a todo custo – introduzir o sobrinho Kip no seu negócio de vendas de Tupperware.

Antes de assistir a este filme, a impressão que eu sempre tive era a de que “Napoleon Dynamite” era um filme engraçadíssimo, daqueles que nos fazem chorar de tanto rir. Ledo engano. Por ficar indo de uma trama a outra, o filme perde cadência e não causa uma única risada sequer. O melhor momento de “Napoleon Dynamite” é a dança que Napoleon faz após o discurso final de Pedro na campanha para ser eleito presidente da classe – o vídeo está no You Tube para quem quiser ver, com mais de oito milhões de acessos.



Cotação: 2,5

Crédito Foto: Yahoo! Movies

17 comments:

Romeika said...

Vixe, e eu que pensava que era um bom filme:-S Vi o vídeo, não achei engraçado... Se esse é o melhor momento do filme, nem quero imaginar o pior.

Vinícius P. said...

Ainda não vi esse filme. O engraçado é que penso da mesma forma que você antes de confêri-lo, ou seja, que deve ser um filme super divertido, de chorar de tanto rir. O sucesso dessa fita é inexplicável para mim, mas devo vê-lo quando achar em alguma locadora. A cena em questão é ótima, já vi outra vez.

Vinícius P.

Kamila said...

Romeika, eu também pensava que o filme era ótimo. rsrsrsrsrsrsrssrsrsrsr Fiquei assistindo ao filme ontem à noite e me deu um sono terrível, o que já diz muito sobre o filme.

Vinícius, depois de assistir ao filme, eu fiquei sem entender tanto sucesso.

Bom final de semana!

The Stiletto Effect said...

oi :)
eu tb vi o filme e não gostei! realmente eu também não entendo o porquê de tanto sucesso!
beijos
su

Otavio Almeida said...

Ah... eu adoro! É esquisitão. E vc tem razão na crítica, mas todo mundo gosta de um certo filme imbecil (e descartável). NAPOLEON DYNAMITE é um dos meus. RAMBO II também...

Bjs e bom final de semana!

Kamila said...

Su, então concordamos em tudo! :-)

Otávio, eu gosto de um filme imbecil e descartável, mas acho que você vai concordar se eu disser que "Napoleon Dynamite" é um filme esquisito até demais... Vai ver eu que não entendi a piada!

Beijos e bom final de semana para você também!

Gustavo said...

Caramba Kamila, não sei como tu foi pensar que essa era uma fita engraçada. Acho q a intenção da história é outra, e é mto bem executada.

Gosto bastante do filme e da atuação do Jon Heder. E a cena da dança é ótima.

Wally said...

De certa forma concordo com Otavio sobre a esquisitice envolvente e refrescante do filme, algo novo, sem os clichês irritantes, mas é claro, o filme tem muitos defeitos e as risadas chegam e partem. Mesmo assim, fiquei contente com o resultado, já que eu não esperava muita coisa. Do mesmo diretor tem Nacho Libre que acho a mesma coisa sobre a trama, mas com uma trilha sonora excelente e mais momentos esquisitos.

Nota 6,5

Kamila said...

Gustavo, eu sempre pensei que este filme fosse uma comédia daqueles que nos matam de rir. Nunca pensei que fosse um filme tão parado assim. A cena da dança, como eu disse, foi a única coisa boa que eu tirei do filme.

Wally, eu até tinha curiosidade de assistir "Nacho Libre", mas depois de "Napoleon Dynamite", vou deixar passar.

Otavio Almeida said...

Entendo o que quer dizer, Kamila!

Bjs!

Johnny Strangelove said...

Alguns filmes são curiosos e ele entra nesse estilo. pode se dizer que é um tipo de comedia-filosofica ... você pensa que é aquele tipo de comedia que você vai rachar de rir, mas na verdade você tira uma curiosa relexão ...

pense nisso e reassista

Alex Gonçalves said...

Eu fico com a Romeika, pois nunca vi um quadro de dança sem graça num filme. Mas duvido que seja mais sem graça do que o injusto sucesso de "Nacho Libre" - que felizmente pega poeira nas locadoras brazucas.

Kamila said...

João, concordo com a sua visão. Talvez, o grande objetivo do filme, como eu disse até em meu texto, seja fazer essa crônica da rotina do Napoleon.

Alex, como eu disse, eu até desisti de assistir "Nacho Libre" depois de conferir "Napoleon Dynamite".

Johnny Strangelove said...

Para você que não quer reassistir ...
veja a versão curta do filme
http://www.starz.com/features/bunnyclub/napoleon_dynamite/index.html
eheheh
abraços

Kamila said...

Deus me livre, João!!!!!!!!!!

rsrsrsrsrsrsrrsrsrs

marines said...

quem se decepcionou com o filme acho que nao entendeu a real intenção dos diretor e dos personagens,

voces estão todos muito mal-acostumados com as comedias hollywodianas que só querem render bilheteria, e esqueceram de notar que um filme tão simples e inusitado quanto napoleon dynamite tem a lhe oferecer.

- thusa said...
This comment has been removed by the author.