Tuesday, October 09, 2007

Ligeiramente Grávidos (Knocked Up, 2007)

Desde o momento em que descobre a sua gravidez, chama a atenção o fato de que Alison Scott (a ótima Katherine Heigl, vencedora do Emmy 2007 de Melhor Atriz Coadjuvante em Séries de Drama por sua performance em “Grey’s Anatomy”) nunca se arrepende do que aconteceu. Claro que ela sente um certo desespero diante da notícia. Claro que a gravidez não poderia acontecer em um pior momento – já que ela acaba de ser promovida a repórter do canal de televisão aonde trabalha. Mas, junto com o pai da criança, Ben Stone (Seth Rogen, em uma boa atuação), ela vai fazer de tudo para que este momento dê certo e para que tudo termine bem.

Como mostra a comédia romântica “Ligeiramente Grávidos”, do diretor e roteirista Judd Apatow, este desejo de Alison não será nada fácil. Ao contrário de Alison (que tem uma carreira profissional em ascensão e uma vida, até certo ponto, estável), Ben não tem onde cair morto. Ele vive de uma indenização que conseguiu após ser atropelado por um carro do governo canadense, não trabalha e passa o dia se drogando ao lado dos amigos. No entanto, assim que recebe a notícia da gravidez de Alison (a noite de amor dos dois foi fruto de uma bebedeira mútua), Ben também se esforça para mostrar que está com a parceira para o que der e vier, mas o estilo de vida que ele leva não condiz com a responsabilidade do papel que ele está prestes a assumir.

Esta discrepância entre responsabilidade e imaturidade está muito bem representada em “Ligeiramente Grávidos”. Os dois casais centrais do filme – Alison e Ben; e Debbie (Leslie Mann, excelente) e Pete (Paul Rudd) – são formados por uma metade madura e uma outra meio inconseqüente. Nos dois casos, as mulheres são quem colocam os homens na rédea curta, controlando, exigindo mudanças e pedindo uma maior participação. Ao vivenciar o dia-a-dia da irmã Debbie com o marido, Alison enxerga também esse outro lado: uma vida de infelicidade que ela não quer para si, nem para a criança que ela quer colocar no mundo.

Quando a gente faz essa análise da trama de “Ligeiramente Grávidos” fica difícil de acreditar que o filme é uma comédia romântica. Mas, é isso mesmo. Judd Apatow faz uma comédia, com pitadas de drama e de romance, que trata de temas como responsabilidade, companheirismo e comprometimento com uma sensibilidade incrível. “Ligeiramente Grávidos” é um filme sobre amadurecimento. Há quem diga que as melhores comédias são as feitas pela turma de Ben Stiller, Owen Wilson, Will Ferrell, John C. Reilly, Vince Vaughn, entre outros. No entanto, como “O Virgem de 40 Anos”, “Ligeiramente Grávidos” e “Superbad – É Hoje” (o filme mais lucrativo do gênero, em 2007) mostram, a verdadeira – e boa – comédia vêm do talentoso grupo de Judd Apatow.

Cotação: 9,5

Ligeiramente Grávidos (Knocked Up, EUA, 2006)
Diretor(es):
Judd Apatow
Roteirista(s): Judd Apatow
Elenco: Seth Rogen, Katherine Heigl, Paul Rudd, Leslie Mann, Jason Segel, Jay Baruchel, Jonah Hill, Martin Starr, Charlyne Yi, Iris Apatow, Maude Apatow, Joanna Kerns, Harold Ramis, Alan Tudyk, Kristen Wiig

17 comments:

Museu do Cinema said...

Forte seu comentário final Kamila! Gostei de Virgem, mas não vi os outros, e da turma do Ben, adorei Penetras, eu classificaria tudo junto, colocaria no mesmo balaio...

Bom, tenho lido muitos comentários positivos sobre esse filme, de críticos tradicionais que elogiam o trabalho.

Como vc destacou no seu post, o mote da comédia parece ser a parte irresponsavel do casal, e a parte dramatica do lado racional. Acho interessante essa mistura, mas confesso a você que sinto falta de comédia, comédia, não essas besteirol por ai, mas comédias que a gente entre no cinema e não pense em mais nada, só com a dor na boca de tanto rir.

Romeika said...

Esse filme não me conquistou mesmo...:-)

Otavio Almeida said...

Gostei de "discrepância" ;-)

O filme é muito bom, mas achei um pouco longo. Judd Apatow é um talentoso contador de histórias e se sai bem melhor do que outros diretores de comédias premiadas (e enganadoras) como SIDEWAYS.

Acha que Katherine Heigl vai ser indicada ao Globo?

Bjs!

Johnny Strangelove said...

na moral ...
achei uma PORCARIA ...
tem pontos positivos ... porém o tema central do filme além de ser incomodo, nos ultimos dias gerou muitas discursões eticas.

e além disso muito ... muito ... arrastado para o tema que ele trata ... tem boas piadas mas você só rir depois de longos minutos ...

se um filme me causou tanta decepção esse ano ... esse filme é Ligeiramente Grávidos ...

Vinícius P. said...

Como o Cassiano disse, seu último comentário foi bastante forte, realmente excelente. "Ligeiramente Grávidos" é minha comédia preferida nesse ano e não vejo nenhum filme que possa tirá-la desse posto. E falou tudo a respeito do Apatow - realmente seus filmes são ótimos e espero que continuem assim. Também achei a Leslie Mann excelente, indicação ao Oscar já!

Abraço!

Vulgo Dudu said...

Eu estou ligeiramente grávido, por isso quero assistir a esse filme. O problema é arrumar tempo, com tanta coisa boa esperando por ser vista. Gosto do Apatow, acho que ele fez uma comédia com timing preciso, coisa rara hoje em dia.

Abs!

Wally - Cine Vita said...

Concordo plenamente, uma adorável comédia que é engraçada e inteligente, relevante e divertida. Como você disse, ao fazer a análise do filme fica dificil de acreditar que trata-se de uma comédia, mas é, de Judd Apatow. Muito bom mesmo, adorei!

Nota 8,5

destaque para as ótimas atuações.

Ramon Scheidemantel said...

Acho, que belíssima nota, Kamila.
Pelo jeito é um filmão.
O que li nos demais blogs vem a calhar com sua resenha, e onde blogueiros assinam embaixo está garantida a qualidade. hehe!

Kamila said...

Cassiano, acho que os filmes da turma do Ben são bem mais diferentes do que os feito por Judd Apatow. Eu prefiro mais os da última turma - apesar de gostar de "Penetras Bons de Bico". E também sinto falta de ir a um filme de comédia e me acabar de tanto rir. Acho que, no final do ano, teremos um filme assim: "Fred Claus", com o Paul Giamatti e o Vince Vaughn.

Ah, Romeika, comigo foi o contrário: adorei o filme e fui conquistada mesmo pela história.

Concordo com o comentário, Otavio. E acho que o filme tem grandes chances no Globo de Ouro. Apostaria em indicações para melhor filme de comédia, melhor ator comédia (Rogen), melhor atriz comédia (Heigl) e melhor atriz coadjuvante para a Leslie Mann.

João, discordo muito do que você disse, mas respeito sua opinião.

Vinícius, acho meio difícil uma indicação ao Oscar para a Mann, porque a Academia historicamente reconhece muito poucas atuações nesse estilo. Mas, se a indicação acontecer, é bem merecida.

Dudu, você que está grávido, vai se identificar, acredito, com muita coisa que o filme retrata.

Disse tudo, Wally.

Ramon, eu, se fosse você, iria correndo assistir ao filme. :-)

Beijos.

Otavio Almeida said...

A Leslie Mann? Acha mesmo que ela emplaca como coadjuvante? Pergunto isso pq não tem essa divisão entre Drama e Comédia nesta categoria.

Bjs!

Victor Nassar said...

Realmente...teu blog é dos melhores!! Gosto bastante de ler teus posts!..hehehe
E tenho que te parabenizar por mais uma...toda vez que venho aqui, aquele pedaço de 'último filme visto' tá seeempre mudado!!
heehehe
Eu, infelizmente, não tenho tido muito tempo pra assistir muitos...

Beju!

Ahh...Ligeiramente Grávidos é o filme do fim de semana! hehe

Kamila said...

Otavio, eu acho que sim, porque, com a saída da Helena Bonham Carter para a categoria principal, uma vaga se abre, e acho que a Leslie tem tudo para ser indicada ao Globo de Ouro, seguindo os passos da Emily Blunt no ano passado.

Victor, obrigada. Tento sempre assistir a um filme por dia. Mas, infelizmente, nem sempre consigo.

Wanderley Teixeira said...

Gostei mas sem muitas exaltações.Ligeiramente Grávidos tem um roteiro inteligente, um elenco certeiro, mas diversas vezes me aborreceu, principalmente em alguns momentos finais por ter conduzido a caminhos que para mim foram exageradamente sérios.

Kamila said...

Ah, Wanderley, mas foi justamente essa relação entre maturidade e irresponsabilidade que foi falada durante todo o tempo no filme. Eu acho que o desfecho foi justíssimo.

Gustavo said...

kamila, vc já sabe, adorei esse filme de paixão.

achei os dialogos tão verdadeiros, tenho muito amigo que faz as mesmas coisas que aquele pessoal da turma do Ben faz.

A melhor comédia do ano, até agora.

Rafael Carvalho said...

Ual, a nota foi alta viu. Espero ver em breve pra tirar a prova.

Anonymous said...

Heya i am for the first time here. I found this board and I find
It really useful & it helped me out a lot. I hope to give something back
and help others like you aided me.

Here is my web-site ... serrurier