Thursday, November 08, 2007

Espíritos 2 - Você Nunca Está Sozinho (Alone, 2007)

Quando a indústria cinematográfica descobriu os filmes de terror japoneses, todo um novo mercado se abriu para o cinema asiático. E, logo, também foi descoberto que a Tailândia produzia bons filmes neste gênero. No ano passado, a Playarte distribuiu – no Brasil – um filme chamado “Espíritos – A Morte Está ao seu Lado” (2004), dos diretores Banjong Pisanthanakum e Parkpoom Wangpoom. Um ano depois, a Downtown não perde tempo e já lança a continuação deste sucesso intitulada “Espíritos 2 – Você Nunca Está Sozinho”, também dirigida pela dupla.

Se, no primeiro filme, a trama era inspirada em “Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado” e contava a história do casal Tun e Jane, que passam a ser atormentados pelas lembranças de uma noite em que atropelaram alguém; na continuação, o tema principal são sentimentos como amor, ciúme e inveja. Por meio de flashbacks acompanhamos a história das irmãs gêmeas siamesas Pim e Ploy (ambas interpretadas por Masha Wattanapanich quando mais velhas). Por terem nascido com esta condição, fica claro para a platéia, desde o início, que elas compartilham muito mais do que laços afetivos. As irmãs têm uma convivência harmoniosa até que conhecem Vee (Namo Tongkummerd quando jovem e Vittaya Wasukrapaisan quando mais velho), que se apaixona perdidamente por Pim. O relacionamento que se estabelece entre Vee e Pim é fundamental para a decisão de Pim em se separar da irmã.

Quando “Espíritos 2 – Você Nunca Está Sozinho” começa, Vee e Pim estão noivos, mas nós não vemos nenhum sinal de Ploy. Pelas conversas do casal, a gente entende que ela está morta. A felicidade do casal é interrompida quando Pim encontra a mãe (Ratchanoo Bunchootwong) seriamente doente e começa a ser atormentada pelas lembranças dos acontecimentos que levaram à morte de Ploy, a qual, por sua vez, tem tudo a ver com as circunstâncias envolvendo o encontro das duas irmãs com Vee.

Assim como fizeram no primeiro filme da série, em “Espíritos 2 – Você Nunca Está Sozinho”, os diretores Banjong Pisanthanakum e Parkpoom Wangpoom apostam num terror psicológico e em cenas que querem pegar o espectador desprevenido. Mas, a dupla surpreende a platéia com a reviravolta final, em que o inimigo é mais real do que se pensava. Os quinze minutos finais do filme são interessantes e muito bem feitos e fazem com que esta continuação valha a pena.

Cotação: 4,0

Espíritos 2 - Você Nunca Está Sozinho (Alone, Tailândia, 2007)
Diretor(es):
Banjong Pisanthanakun, Parkpoom Wongpoom
Roteirista(s): Banjong Pisanthanakun, Parkpoom Wongpoom
Elenco: Masha Wattanapanich, Ratchanoo Bunchootwong, Namo Tongkumnerd, Vittaya Wasukraipaisan, Masha Wattanapanitch

20 comments:

Beto said...

Geralmente continuações nem chegam perto do 1 filme maasss depois que li ae o seu texto me deu uma vontade de assistir esse filme...
Bjs

Kamila said...

Eu também não sou muito fã de continuações, mas essa foi até interessante.

Beijos.

Museu do Cinema said...

Kamila, lendo seu texto não entendi o pq da nota 4, vc falou tão bem da história e do final surpreendente, que até eu, q não sou fã do gênero fiquei curioso para ver.

Museu do Cinema said...

Curioso e já especulando o final...será que o inimigo é uma das duas siamesas?

Ramon Scheidemantel said...

Kamila, você indica o Espíritos (filme original)?
Nunca tive coragem de assisti-lo porque me advertiram que o filme é extremante ruim.
No entanto, estou um pouco desconfiado que vale a pena conferi-lo, já que o fato de existir a continuação pode ser um bom sinal.
Espero sua opinião para colocá-lo na lista. hehe!

Kamila said...

Cassiano, já disse por aqui que tenho minha birra com o gênero de terror. O filme é interessante, mas, por exemplo, se comparado a "Os Mensageiros" e "1408" é levemente pior. Dá para entender?

E não vou entrar em detalhes sobre o inimigo que o casal vai enfrentar. :-)

Ramon, não recomendo "Espíritos", porque achei um filme bem chato; mas essa segunda parte é superior e o interessante é que segue um estilo completamente diferente desse primeiro filme.

Vinícius P. said...

Achei esse filme tão fraco! Sem dúvida está entre os dez piores que vi nesse ano. Até que gostei do primeiro, pois mesmo sendo clichê, consegui me assustar - especialmente depois da revelação final. Já nessa "continuação", os sustos são pra lá de artificiais - todos induzidos pela trilha...

Abraço!

Luciano Lima said...

Não gostei desse filme. Apesar da dupla de diretores com nomes engraçados saber manipular bem o especdor no sentido de supreender nos sustos, a trama desse é bem inferior ao Shooter, que gosto por conter uma revelação interessantíssima. Nessa o que não gostei foi justamente o final, para mim arruinou uma boa expectativa que tinha. Não lembro mais dos detalhes, mas o final deixou a trama tão cheia de furos que fiquei até surpreso.

Romeika said...

Eu gostei bastante do primeiro filme, me assustei tanto! E olha que eu vi em casa, imagina no cinema.

Kamila said...

Vinícius, eu gostei mais do segundo filme. Achei a história bem melhor e os sustos mais eficientes.

Luciano, como disse ao Vinícius, achei essa continuação superior ao primeiro filme e acho que o final é bem condizente com o que foi construído antes.

Romeika, eu assisti ao primeiro "Espíritos" no cinema e ao segundo em casa. Me senti mais assustada com este segundo filme. Acho que ele é mais eficiente em nos dar a sensação de medo.

Museu do Cinema said...

Ok Kamila, não entendi não pq não vi nenhum desses!

Otavio Almeida said...

Ave Maria, Senhor! Livre-me de todo o mal!

Bom final de semana, Kamila!

Bjs!

Kamila said...

Cassiano, como eu assisti a alguns filmes de suspense nesta semana, fui comparando uns aos outros. Por isso, a nota menor para "Espíritos 2". Espero que tenha ficado mais claro.

Obrigada, Otavio. E bom final de semana para você também.

Beijos.

Dewonny said...
This comment has been removed by the author.
Dewonny said...

Eu gostei muito do primeiro, mas esse segundo ñ me foi de todo mal, até q tem bons sustos, suspense e a história das irmãs é coerente, mas vale ressaltar q esse ñ tem nada a ver de continuação em relação ao outro, são 2 filmes bem diferentes, isso de botar Espíritos 2 no título foi só jogada de marketing pra fazer o povo assistir..hehe..enfim, nota 8.0 para o primeiro, e 6.0 pra esse! Bom fds Kamila, passei rapidão aqui, outra hora comento mais coisa em outros filmes q vc postou ta..fui..abs!

Kamila said...

Diego, realmente, são dois filmes completamente diferentes um do outro. Eu gostei bastante dessa continuação e acho que foi superior ao primeiro filme.

Bom final de semana para você também!

Alex Gonçalves said...

Estava lendo que o título nacional é totalmente oportunista, já que os cineastas não fizeram este filme com o intento de ser uma continuação de "Espíritos - A Morte Está ao Seu Lado" - um bom filme, mas que é bem danificado por algumas situações manjadas do j-horror.

Tenho expectativas enquanto este "Alone", que tem uma temática similar ao clássico do diretor Brian De Palma, "As Irmãs Diabólicas". Verei este mês, com o lançamento em DVD.

Kamila said...

Alex, não sabia da semelhança desse filme com "As Irmãs Diabólicas". Agora me lembro que, acho, você fez um post sobre esse filme no Cine Resenhas. Vou tentar encontrar este filme para assistir.

Seiler said...

pra começo de conversa "Alone" não é continuação, o filme "Espíritos" não virou uma franquia. são as distribuidoras brasileiras picaretas que colocam titulos caça-niqueis para chamaraem atenção do povo que não entende nada de cinema... o titulo original já diz tudo e bem que poderiam deixar como está....nunca me refiro ao filme em seu nome nacional

rafaela said...

no final pim na verdade era ploy que matou a irmã e por isso fizeram a cirguria para separar. ploy se passou por pim pq era apaixonada por wee.