Wednesday, November 07, 2007

O Vidente (Next, 2007)

Em 2002, naquela que seria a sua primeira parceria com o astro Tom Cruise, o diretor Steven Spielberg fez a adaptação de um conto de Philip K. Dick e o transformou no filme “Minority Report – A Nova Lei”. Nele, Cruise interpreta o chefe de um dos setores da Polícia que consegue antever os crimes antes que eles aconteçam. Quando o personagem interpretado por Cruise se vê no meio de uma dessas previsões, ele começa a questionar o sistema. No entanto, antes de contestar este uso de mensagens mediúnicas pela polícia na prevenção de crimes, Dick escreveu um outro conto, o qual foi adaptado pelos roteiristas Gary Goldman, Jonathan Hensleigh e Paul Bernbaum no filme “O Vidente”, do diretor Lee Tamahori.

Quando fazia seu show diário de mágica na cidade de Las Vegas, nunca que Cris Johnson (Nicolas Cage, também produtor do filme) imaginava que sua vida iria mudar completamente. Além do dom para fazer truques, Cris consegue visualizar seu futuro imediato – aquilo que ele irá acontecer com ele com, no máximo, dois minutos de antecedência. É esta qualidade de Johnson que mais interessa a Callie Ferris (Julianne Moore), uma agente do FBI bem casca grossa. Ela está com a corda no pescoço, sendo pressionada por seus superiores a encontrar o paradeiro de uma bomba atômica que caiu nas mãos de um grupo terrorista russo e que pode causar a morte de cerca de oito milhões de pessoas na Califórnia. Ferris acredita que Cris é o único que pode socorrê-la. O problema é que Cris não está nem um pouco interessado em ajudá-la. Ele quer mais é passar seu tempo com Liz (Jessica Biel). E ainda deixa bem claro que só ajudará o FBI se o objeto de sua afeição estiver em perigo.

O neozelandês Lee Tamahori é um bom diretor de filmes de ação, como ficou provado em seus trabalhos anteriores (“XXX 2 – Estado de Emergência” e “007 – Um Novo Dia Para Morrer”). Em “O Vidente”, Tamahori prova, em duas grandes cenas (a tentativa de fuga de Cris do hotel Cliffhanger e no confronto final entre mocinhos e bandidos em busca da bomba), todo esse seu potencial. No mais, o filme é praticamente um atestado da inércia em que se encontra a carreira do ator Nicolas Cage, um dos que mais trabalha em Hollywood, com média de três lançamentos por ano. Ele, que aparece em quase todas as cenas de “O Vidente”, está completamente inexpressivo. É incrível como ele insiste em tentar ser um herói de ação, quando todo mundo sabe que ele foi feito para interpretar tipos comuns, como o trambiqueiro de “Os Vigaristas”, o policial de “As Torres Gêmeas”, o homem de negócios inusitados em “O Senhor das Armas” e o homem do tempo de “O Sol de Cada Manhã”.

Cotação: 3,0

O Vidente (Next, EUA, 2007)
Diretor(es): Lee Tamahori
Roteirista(s): Gary Goldman, Jonathan Hensleigh, Paul Bernbaum
Elenco: Nicolas Cage, Julianne Moore, Jessica Biel, Thomas Kretschmann, Tory Kittles, José Zúñiga, Jim Beaver, Jason Butler Harner, Michael Trucco, Enzo Cilenti, Laetitia Danielle, Nicolas Pajon, Sergej Trifunovic, Charles Chun, Patricia Prata

28 comments:

Museu do Cinema said...

Concordo com a parte final do seu texto Kamila, pena que o Cage não saiba português para ler.

Mas discordo do diretor, acho que o Tamahori já provou que é um diretor de quebra galho muito fraco e sem criatividade nenhuma!

Kamila said...

Cassiano, bom, de uma certa maneira seu raciocínio sobre o Tamahori tem muita razão. Ele não tem uma certa assinatura. As cenas de ação de "O Vidente" poderiam ter sido feitas por qualquer bom diretor de ação. No entanto, eu acho que, no final, se "O Vidente" não é tão ruim assim é por causa dele e da Julianne Moore, que dá show como a policial casca grossa.

Victor Nassar said...

O Nicolas Cage tá bem perdido com o agente dele, não é possível que consiga fazer tantos filmes ruins em tão pouco tempo. E eu o acho um ótimo ator, quando está em bons papéis!
O filme em si não vi, e nem tenho vontade. Talvez seja um erro até meu como cinéfilo, não querer ver certos filmes..heheh "Next" é um deles.


Beju kamila!

Museu do Cinema said...

Eu vou mais além Kamila, ele é um diretor sem assinatura, um pau mandado, e quando vc fala sobre as cenas, eu penso comigo, não é obra do diretor de efeitos?

Kamila said...

Victor, eu não sou a maior fã do Nicolas Cage. Acho que ele é um ator de uma nota só. O que eu acho que ele deveria fazer com a carreira dele está sintetizado no último parágrafo do meu texto.

Cassiano, é claro que estas cenas têm muitos efeitos sonoros e visuais. É, no final, um trabalho em conjunto entre diretor e equipe técnica.

Ramon Scheidemantel said...

Kkkk... ótimo o comentário do Cassiano, logo acima. hehe!
O Nicolas devia pedir uns conselhos ao seu tio e sua prima.
Acho que a opção de não usar o nome Copolla está ajudando a não denegrir carreira do Francis e da Sophia, no momento.
Vou assistir o filme, mas sem muitas expectativas.

Johnny Strangelove said...

eita coragem para ver esse lixo ... disparado como um dos piores filmes desse ano junto com Ligeiramente Gravidos, Homem Aranha III e Piratas do Carbie ...

nossa ... perdi uma hora e meia da minha vida vendo isso ... constrangedor ...

Marcus Vinícius said...

O Cage tem uns filmes tão legais, mas tem cada bomba também... é uma regularidade incrível, hahahaha! O último bom dele foi 'O Sol de Cada Manhã' mesmo.

Beijos e bom restinho de semana! =]

Otavio Almeida said...

Olha, Kamila... não gosto do Lee Tamahori. É peão de Hollywood. E não tive mesmo coragem de ver O VIDENTE. Acho que vou esperar o DVD. Nota 3??? Talvez espere a "Tela Quente".

Bjs!

Kamila said...

Ramon, o Nicolas fez um verdadeiro favor à família ao decidir não usar o sobrenome Coppola. Ninguém merece!

João, não achei o filme tão ruim assim. O que estragou "O Vidente" para mim foi aquela reviravolta final.

Marcus, o Nicolas trabalha de mais, mas pouco do que ele faz é marcante. Realmente o último bom filme dele foi "O Sol de Cada Manhã".

Otavio, "O Vidente" é filme de Tela Quente. Com certeza vai passar lá. :-)

Beijos.

Matheus Pannebecker said...

Esse filme é um desgraça. Vazio, frio e um desperdício de dinheiro. Julianne Moore até que se esforça, mas parece que ela não aprende que tem que escapara de bombas como essa.

NOTA: 5.5

Kamila said...

Matheus, eu me surpreendo quando vejo a Julianne ligada a projetos como esse. É incrível como ela adora fazer uma porcaria de vez em quando.

Museu do Cinema said...

Vc tá aliviando pro lado do Tamahori Kamila!

Kamila said...

Não, Cassiano. Não alivio para o lado de ninguém! :-)

Wally - Cine Vita said...

Um filme completamente vazio e extremamente mal escrito, com péssimos personagens e um enredo implausível e chato. Nic Cage de mulete decepciona e Moore parece completamente perdida. Um ou outro momento diverte, mas a maioria se revela um desperdiçio de tempo e dinheiro.

Nota 5,0 (para Philip K. Dick)

Ciao!

Alexsandro Vasconcelos said...

É realmente triste ver o Cage caindo a cada dia. Ainda não assisti esse filme, até pretendo assistir enquanto ainda estiver no cinema, mas não coloco muita fé de que seja um filme fora do padrão de qualidade dos outros filmes que o Cage vem fazendo. Toda vez que venho nesse blog minha miopia aumenta. Eita fonte pequena!
kkkkkkkkkkkk

Abraço

Alexsandro Vasconcelos said...

Outra coisa:
Um dia desses estava discutindo com um cara numa comunidade do orkut exatamente sobre o Nicolas Cage. Entre outras coisas absurdas, ele teve a capacidade de dizer que "O Nicolas Cage é o cara! Não existe melhor ator que ele em sua geração". O que eu tinha de discordar desse cara eu já discordei. Estou aproveitando que o assunto é esse e colocando um pouco mais de lenha na fogueira.
kkkkkkkkkkkkkk

Abraço ²

Vinícius P. said...

Concordo plenamente, Kamila. O Tamahori até que se esforça (principalmente aquela da fuga do hotel), mas não há como "O Vidente" ser um bom filme com esse elenco vergonhoso - à exceção da Julianne Moore (que deve precisar de filmes como esse para ganhar um dinheirinho, né?). Gostei da trama, mas foi um pouco mal desenvolvida - teria potencial até para ser um novo "Minority Report", pena que a equipe escolhida para o projeto seja tão ruim. A fotografia também tem seus momentos interessantes...

Abraço!

Kamila said...

Wally, como já disse por aqui, "O Vidente" não era tão ruim quanto eu esperava. Achei as cenas de ação bem boas e a Julianne Moore ótima.

Alexandro, não gosto mesmo do Nicolas Cage. Acho que ele é somente um ator mediano, de trabalhos medianos e esquecíveis. Obrigada pela consideração sobre a fonte. Vou tentar ver um jeito de aumentá-la.

Vinícius, nem essa desculpa do dinheiro cola para a Julianne. Ela deveria mesmo, como uma atriz de prestígio, fugir de coisas como esse "O Vidente". Mas, repetindo: as cenas de ação são boas. A da fuga do hotel é impressionante, em alguns momentos.

Abraços.

Romeika said...

Kamila, se esse cara foi o diretor de "Die Another Day" já estou fora, acho esse 007 um dos mais chatinhos dos últimos tempos, quase que durmo no cinema.

A única coisa que me chamou a atenção pra ver o filme na época foi a presença da Julianne Moore no elenco, mas depois descartei mesmo. E concordo que Nicolas Cage se sai bem melhor interpretando esses tipos comuns do que heróis de ação.

Kamila said...

Romeika, eu não gosto muito de "Die Another Day" também, mas o trabalho do Tamahori na continuação do XXX é bem legal. A Julianne Moore está ótima no filme.

Romeika said...

Pelo menos a Julianne Moore está bem, então.. Falando nela, coitada, deveria estar fazendo coisa melhor. Quais são os próximos projetos dela, vc sabe?

Wanderley Teixeira said...

Nossa Kamila, acho mesmo q alguém precisa avisar o Cage disso.Suas tentativas em filmes de ação tem sido catastróficas.Gosto dele fazendo papéis como os que vc citou.E esse O Vidente é um desastre de proporções megalomaníacas, só naum consegue ser pior q o Numero 23 do Jim Carrey...E Julianne Moore o q faz aqui?Desperdício de atriz!!!!!!

Kamila said...

Romeika, o próximo bom projeto da Moore é "Blindness", o novo filme do Meirelles.

Wanderley, mesmo sendo um desperdício, a presença da Julianne Moore é mesmo o que de melhor "O Vidente" tem a nos oferecer.

Dewonny said...

Concordo onde vc diz q o Nicolas Cage funciona melhor em papéis de tipos comuns, mas eu achei bem divertido esse "O Vidente", o filme realmente tem lá seus problemas, mas pra mim, serviu como passatempo e entertenimento, coisas que pra mim já tá ótimo, ñ sou muito exigente pra filme, hahaha, e ainda tem a gatinha da Jessica Biel pra ser admirada..hehe..nota 6.0!

Romeika said...

Olha, nem sabia! Se é com o Meirelles, espero que seja tão bom quantos os filmes anteriores dele.

Kamila said...

Diego, as cenas de ação e a Julianne Moore são o que de melhor este filme tem a oferecer.

Romeika, é a adaptação de "Ensaio Sobre a Cegueira", de Saramago. A personagem que a Julianne irá interpretar é excelente, cheia de bons materiais. Vai ser ótimo esse filme, tenho certeza.

Romeika said...

Tomara, Kamila. Autor premiado, diretor talentoso e em ascensão, mais a Julianne Moore. Estou torcendo pra que seja um filmaço:-)