Saturday, January 05, 2008

National Society of Film Critics Awards 2007 - Vencedores

Os 61 críticos que fazem parte da National Society of Film Critics se reuniram na noite de hoje, num restaurante, em Nova York, para fazerem a votação anual da premiação que leva seu nome e que, ao lado do New York Film Critics Association Awards e do Los Angeles Film Critics Association Awards, são os prêmios da crítica que mais são levados em conta pelos votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que, por sua vez, entregam os prêmios Oscar.

Para o ano cinematográfico de 2007, o grande vencedor do prêmio outorgado pela National Society of Film Critics foi o épico “There Will Be Blood”, do diretor e roteirista Paul Thomas Anderson. O filme conquistou 4 prêmios: melhor filme, diretor, ator e fotografia.

A lista completa de ganhadores:

Melhor Filme
There Will Be Blood

Melhor Diretor
Paul Thomas Anderson, There Will Be Blood

Melhor Ator
Daniel Day-Lewis, There Will Be Blood

Melhor Atriz
Julie Christie, Away From Her

Melhor Ator Coadjuvante
Casey Affleck, The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford

Melhor Atriz Coadjuvante
Cate Blanchett, I’m Not There

Melhor Roteiro
Tamara Jenkins, The Savages

Melhor Fotografia
Robert Elswit, There Will Be Blood

Melhor Filme Estrangeiro
4 Months, 3 Weeks and 2 Days (Romênia)

Melhor Documentário
No End in Sight

A premiação confirma as tendências já percebidas pelos outros shows de premiação: “There Will Be Blood” e “No Country for Old Men” brigam pelo Oscar de Melhor Filme, Daniel Day-Lewis e Julie Christie (nesta premiação somente três votos separaram a atriz inglesa de sua maior concorrente, a francesa Marion Cotillard) firmam seu favoritismo nas categorias principais de atuação; enquanto que, nas categorias de ator e atriz coadjuvante, a situação continua bastante indefinida com os nomes de Javier Bardem, Casey Affleck, Amy Ryan e Cate Blanchett se destacando.

Em mais notícias relacionadas à temporada de premiação, a Academia liberou a lista com os sete filmes finalistas para a categoria de Efeitos Visuais. São eles: “The Bourne Ultimatum”, “Evan Almighty”, “The Golden Compass”, “I Am Legend”, “Pirates of the Caribbean – At World’s End”, “300” e “Transformers”.

8 comments:

Wally - Cine Vita said...

Que coisa boa! There Will be Blood vencendo é a melhor coisa que poderia acontecer. Mas caramba, o que está acontecendo com Cottilard, alias, será que Christie a supera mesmo? Se superar, ficarei de boca aberta, literalmente.

Ciao!

Vinícius P. said...

Não sabia disso! Fico muito feliz por "There Will Be Blood", pelo jeito o filme vem se firmando como um nome certo para a categoria principal do Oscar - algo que não acreditava até então. E pelo jeito a Julie Christie vai vencer mesmo, o que é uma pena - acho difícil superar a atuação da Marion Cotillard, mas nunca se sabe... E "No End in Sight" não deve dar nenhuma chance para "Sicko". Uma seleção bem "Oscar" mesmo, acho que todos aí serão indicados em suas respectivas categorias.

Quanto aos efeitos visuais, achei estranha a falta de "Homem-Aranha 3", mas não estava muito confiante para uma indicação mesmo (era o quinto de minha primeira lista), pois a campanha para o filme está sendo péssima. Acredito que terão a indicação: "Piratas do Caribe", "Transformers" e "300" - sendo "A Bússola de Ouro" e "Eu Sou a Lenda" as opções.

Abraço!

Romeika said...

Mal posso esperar por "There Will be Blood". Essa semana estreou "Away From Her" por aqui, verei em breve. Vi "Gone Baby Gone" e não entendo esse falatório todo com a Amy Ryan, ela está bem no papel da mãe "vadia", mas não é uma atuação que me toca ou me emociona. Pra mim a coadjuvante do ano é Blanchett em "I'm Not there", torço por ela.

E queria tanto ver esse filme romeno, além daquele francês que o povo fala tanto.

Matheus Pannebecker said...

Adorei a vitória de Tamara Jenkis em roteiro, já que estou muito ansioso por The Savages. Não apenas por causa de Laura Linney, mas por ser uma produção de Alexander Payne.

Julie Christie? Ouch, acho que a Marion Cotillard já pode ir se preparando para não ir com essa moral toda para a festa do Oscar.

Otavio Almeida said...

Kamila, esse é o Critics' Choice?
Não, né?

Bjs!

Kamila said...

Wally, essa temporada de premiações só tem revelado os pontos "fracos" da Marion Cotillard: performance num filme estrangeiro que dividiu a crítica, performance numa língua estrangeira, ela é desconhecida nos EUA. Claro que, no Oscar, tudo pode ser diferente e a Christie dar uma de Julianne Moore (em 2003) e Michelle Pfeiffer (no ano de "Susie e os Baker Boys"). Ou seja, a Julie pode ser a favorita da crítica que perde o Oscar. No entanto, neste momento, a dianteira é dela.

Vinícius, concordo com todo o seu comentário. E também fiquei surpresa com a ausência de "Homem-Aranha 3" da lista de pré-indicados na categoria de efeitos visuais. Aposto que os indicados serão: "A Bússula de Ouro", "Piratas do Caribe 3" e "Eu Sou a Lenda".

Romeika, também estou doida para ver o filme romeno e "Persepolis" (o filme francês). E quero saber mais de suas opiniões sobre "Gone Baby Gone". Bem como de "Away From Her", quando você assistir ao filme.

Matheus, no final, acredito que o Oscar ficará entre Marion Cotillard e Julie Christie. Acho que quem ganhar o SAG, entre as duas, será a vencedora do Oscar. E também quero muito assistir "The Savages", pena que a Laura Linney não conseguiu transpor o bom buzz que tinha em indicações nesta temporada de premiações.

Otavio, este não é o Critics Choice Awards. É uma daquelas três associações de críticos mais importantes para o Oscar. O BFCA acontecerá nesta segunda e já já postarei algo sobre ele.

Beijos.

Romeika said...

Kamila, o filmes francês a qual me referi é aquele "O Escafandro e a Borboleta" (não tenho certeza do título nacional, mas acho que é esse..). Tb quero ver "Persepolis", que inclusive passou aqui. Os outros dois estão em cartaz desde o ano passado, mas com o problema da língua, espero pelo dvd ou pelo dvdrip na net rsrsrs..

Essa semana devo escrever algo sobre os últimos filmes que vi no cinema.

Kamila said...

Ah, Romeika. É esse mesmo: "O Escafandro e a Borboleta". Como ele é uma co-produção norte-americana, nem penso nele como um filme estrangeiro. ;-)

Aguardando seu texto sobre os filmes vistos recentemente.