Wednesday, March 19, 2008

Ponto de Vista (Vantage Point, 2008)

Os olhos do mundo estão voltados para a cidade de Salamanca, na Espanha. É nessa localidade que o presidente dos Estados Unidos, Henry Ashton (William Hurt), e o prefeito De Soto (José Carlos Rodriguez) irão assinar um acordo que desempenhará um importante papel na luta contra o terrorismo. Neste contexto, uma informação é bastante repetida pela repórter (Zoe Saldana) que cobre o evento: quase 5 milhões de pessoas, em todo o mundo, já morreram em decorrência de ataques terroristas. E, como bem mostra uma das primeiras cenas de “Ponto de Vista”, do diretor Pete Travis, outras tantas ainda estão sob forte ameaça.

O roteiro de Barry Levy mostra o atentado sofrido pelo presidente Ashton e a subseqüente detonação de uma bomba no local aonde o acordo será assinado. É a partir deste acontecimento que o roteirista desenvolve a sua trama, a qual mostra os diferentes pontos de vista de diversas pessoas que testemunharam o ataque. Temos os agentes Thomas Barnes (Dennis Quaid) e Kent Taylor (Matthew Fox), o turista Howard Lewis (Forest Whitaker), a produtora Rex Brooks (Sigourney Weaver) e o grupo formado por Javier (Edgar Ramirez), Suarez (Said Taghmaoui), Veronica (Ayelet Zurer) e Enrique (Eduardo Noriega). A partir do que nos é relatado, vamos ligando as informações e chegando à verdade sobre tudo o que aconteceu naquele momento.

À primeira vista, o recurso narrativo utilizado pelo roteirista Barry Levy parece ser muito interessante. No entanto, esta não é a primeira vez que tal solução foi utilizada no cinema. Como acontece em outros filmes de tramas fragmentadas, “Ponto de Vista” sofre com a irregularidade entre uma história e outra. De qualquer maneira, o diretor Pete Travis realiza um bom trabalho dando unidade ao filme. As cenas de ação que ele dirige, especialmente aquela que mostra uma perseguição de carros nas ruas de Salamanca, são muito boas.

Cotação: 7,7

Ponto de Vista (Vantage Point, EUA, 2008)
Diretor(es): Pete Travis
Roteirista(s): Barry L. Levy
Elenco: Dennis Quaid, Matthew Fox, Forest Whitaker, Bruce McGill, Edgar Ramirez, Saïd Taghmaoui, Ayelet Zurer, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, William Hurt, James LeGros, Eduardo Noriega, Richard T. Jones, Holt McCallany, Leonardo Nam

19 comments:

Romeika said...

Kamila, vale mais pelas cenas de acao? Esse filme chegou aqui junto de "Jumper", nenhum dos dois me despertou muito o interesse..

Pedro Henrique said...

Tem boas cenas de ação?
Quero ver esse fim de semana.
Depois comento...


Abraço!!!

Museu do Cinema said...

Esse filme anda sendo muito comentando, tanto para bom quanto para ruim, seu comentário foi o primeiro meio-termo que li, e acho q é bem por esse lado...mas ainda não me atraiu para ir até o cinema!

Kamila said...

Romeika, as cenas de ação são muito boas. E tem esse recurso narrativo diferente, de vermos o mesmo acontecimento por múltiplas perspectivas.

Pedro, espero seu comentário.

Cassiano, o Otavio não gostou muito do filme. Já eu achei uma obra bem divertida. Cumpre seu papel.

Weiner said...

Vou procurar per o mais breve possível, gostei de seus comentários. Não sei se sabe, mas um filme de ação aos domingos é uma pedida e tanto para mim!
Abraço!

Kamila said...

Weiner, filmes de ação são a cara do domingo! :-)

Wally said...

Eu devo acabar conferindo este domingo, ao lado de Paranoid Park (que surpreendentemente chegou aqui!). Depois te conto o que achei. Gosto muito do elenco e a opinião dos blogueiros ta sendo favorável. Voce e Otavio me animaram bastante.

Ciao!

Vinícius P. said...

Depois do Otavio, mais uma opinião positiva a respeito do filme. Começo a achar que pode ser mesmo uma boa fita de ação, ainda que não tenha tantas novidades - exceto esse recurso narrativo bem interessante. Abraço!

Museu do Cinema said...

É! Tem bem isso Kamila, ir sabendo o que espera, acho que muita gente não gosta de filmes ótimos por isso, tipo Mandando Bala.

Johnny Strangelove said...

Diga logo
filme domingo maior meu anjo ...
é mais faciu ehehehe

se eu tiver cacau e paciencia ... irei ver ... beijos

Ramon Scheidemantel said...

Uma grande idéia, mas com alguns defeitos na realização? Foi isso que baixou a nota?
Estou ansioso para ver o filme. Ao que tudo indica é um thriller de ação bem eletrizante.
Sua resenha, vai me fazer assistir com cautela nas expectativas.

Rodrigo Fernandes said...

grande cena foi áquela da perseguição dos carros... tudo bem que o carro do Dennis Quaid mas parece ter saído dos filmes do 007..rs... mas é muito boa... e a sequencia final, com aquele plano-sequencia fantastico... excelente...
só achei meio irritante, toda hora o filme parar e voltar do começo em momentos estrategico, quando algo de revelador iria ocorrer, achei meio cara de novela das oito.. não to acostumado com isso, hehehe...
tinham comentado de um filme do Akira que têm essa temática de vários pontos de vistas para uma mesma situação, falam que se vc assiste a esse fime, vc acha esse 'ponto devista' péssimo, apenas como um bom filme de ação entre tantos outros... e que a temática que ele aborda é muito masi aproveitada pelo mestre Akira.. enfim, quero ver se consigo ver esse... mas de qualquer forma é um grande filme de ação...

Daniell said...

Não gostei muito desse filme, só valeu pelas cenas de perseguição mesmo, que tem uma ediçãozinha bacana, apesar de um pouco confusa as vezes. Devo publicar meu comentario esses dias. A proposito, RODRIGO: acho que o carro do Quaid é um Vectra GT, bem comunzinho alias. E o filme do Kurosawa é o Rashomon.

Lucas Santtos said...

Oi Kamila. nossa vlw pelo coment ein; Friday eu aso assisti os 7 primeiros episodios da serie, meu parceiro do blog que assistiu tdo e esta comentando la. Mais achei a serie muito boa mesmo!

Sobre seu post, nossa a gente tava marcando de ir ver esse filme no cinema esse fds. por isso vou deixar pra ler seu review na segunda blza? HAUHDU. pra nao estragar a surpresa.

Voltah la? Novos reviews;

Mateus said...

Oi Kamila! Tudo bom?
Eu e um amigo meu criamos um blog de cinema, então se você pudesse dar uma força, ficariamos muito gratos! =D

http://www.cinefilosdocinema.blogspot.com/

Aí está o endereço!

Nossa, tô loucooo pra ver esse filme! Parece ser bom! E o que mais anima a ver são os atores ótimos! Depois que eu ver, eu sou uma passada aqui pra te dizer se eu gostei! ;D

Valeu! Pasrabéns pelo blog!

Otavio Almeida said...

Uai! Eu gostei sim! Dei três estrelinhas...

Concordo contigo!!

Bjs!

Anderson said...

Adoro filmes com diferentes pontos de vista, mas pelo visto esse não é nenhum RASHOMON. Se é pra ficar nesse estilo, prefiro ver DEU A LOUCA NA CHAPEUZINHO hehe

Kamila said...

Wally e Vinícius, a razão maior por gostar de "Ponto de Vista" é o fato de que o filme não enrola. Ele entretém muito.

Cassiano, um bom exemplo. "Mandando Bala" tem esse elemento surpresa. De fugir dos rótulos dos filmes de ação.

João, é um filme mais "Tela Quente".

Ramon, o problema maior do filme é que as histórias são irregulares. O que é comum em filmes de tramas fragmentadas. A realização é muito boa.

Rodrigo, foram as constantes voltas no tempo que me irritaram mais no filme.

Daniell, os carros da GM foram utilizados demais no filme. O do Quaid era o Vectra Hatch e o do Matthew Fox era um Astra.

Lucas, vou dar uma passada por lá.

Obrigada pela visita e pelo comentário, Mateus. Boa sorte no blog!

Otavio, para mim, você não tinha gostado. :-)

Anderson, esse filme é melhor que "Deu a Louca na Chapeuzinho".

Leandro said...

Leio de vez em quando seu blog, e repassando minha vista por ele acabei lendo essa crítica, que por sinal está muito aquém do que eu esperava. 7,7? esse filme merece um máximo de 3 ,1. veja o recurso narrativo, ele diz que cada uma pessoa tem um ponto de vista da confusão, como se cada um tivesse um ponto de vista que servisse para esclarecer o andamento e não para complicar. dennis quaid invencivel? risivel. menina no fim era pra virar panqueca. sei lá esse filme beira o ridículo. discordo do seu 7. fico só com o 0,7