Wednesday, April 16, 2008

Awake - A Vida por um Fio (Awake, 2007)

Toda a trama de “Awake – A Vida por um Fio”, filme escrito e dirigido por Joby Harold, se apóia em um fenômeno conhecido pelo nome de consciência anestésica. Isso acontece quando alguém, após receber uma anestesia antes de uma operação, permanece acordado durante o procedimento, porém completamente paralisado. É justamente isso que irá ocorrer com Clay Beresford (Hayden Christensen), o milionário herdeiro de um fundo de investimentos. Ele sofreu um ataque cardíaco e, em decorrência disso, entrou na lista de transplantes para obter um novo coração. Na noite mais feliz de sua vida, ele recebe o telefonema que tanto esperava e vai para o hospital, aonde o seu grande amigo, Dr. Jack Harper (Terrence Howard), o aguarda para dar início ao acontecimento que poderá mudar a sua curta existência, já que Clay pode não sair vivo da sala de cirurgia.

O roteiro do longa mergulha superficialmente na vida pessoal de Clay, que perdeu o pai (Sam Robards) ainda criança e, desde cedo, foi criado pela mãe, Lilith, (Lena Olin) para ser o grande sucessor dele na empresa familiar. Está claro – desde a primeira cena – que a mãe de Clay o protege bastante e, por causa disso, o jovem tem uma relutância enorme em contar para ela os verdadeiros anseios que possui para a sua vida. Além disso, Clay esconde dela a maior razão por trás de sua felicidade: o relacionamento com Sam Lockwood (Jessica Alba), a qual trabalha como assistente pessoal de Lilith.

“Awake – A Vida por um Fio” causa momentos de verdadeira agonia na platéia, quando nos convida a acompanhar tudo o que acontece com Clay Beresford na sala de cirurgia. Com consciência do que está ocorrendo à sua volta; mas, ao mesmo tempo, com um sentimento de impotência enorme, Clay pouco pode fazer quando percebe que sua vida está correndo risco nas mãos dos médicos em quem tanto confia. As reviravoltas adotadas pelo diretor e roteirista Joby Harold são boas – porém, óbvias – e a impressão que fica é a de que “Awake – A Vida por um Fio” poderia ter sido um filme bem melhor se tivesse trabalhado com calma as relações entre Clay e cada um dos personagens que vemos em tela.

Cotação: 5,3

Awake - A Vida por um Fio (Awake, EUA, 2007)
Diretor(es): Joby Harold
Roteirista(s): Joby Harold
Elenco: Hayden Christensen, Jessica Alba, Terrence Howard, Lena Olin, Christopher McDonald, Sam Robards, Arliss Howard, Fisher Stevens, Georgina Chapman, David Harbour, Steven Hinkle, Denis O'Hare, Charlie Hewson, Court Young, Joseph Costa

15 comments:

Otavio Almeida said...

Imaginei que esse filme seria uma bomba, Kamila. Me enganei?

Você disse que falta uma coisa ou outra, mas acho que você gostou...

Bjs!

Otavio Almeida said...

Kamila, vi o filme do Lumet numa pré. Outro dia, teve uma de OS CAÇADORES DA ARCA PERDIDA, mas não pude ir.

Tenho a impressão de que a Paramount vai relançar os 3 Indy nos cinemas antes de O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL.

Bjs!

Kamila said...

Otavio, não é tão ruim assim. E é bem capaz de relançarem todos os Indys antes do novo filme estrear, até mesmo para que novas audiências descubram o personagem.

Beijos!

Pedro Henrique said...

Xiii, 5,3 é uma nota pouco animadora.
Mas de qualquer maneira tenho certa curiosidade por este filme, vou ver amanha. Depois comento novamente.

Abraço Kamila!!

Rodrigo Fernandes said...

ahah, como o Pedro aí tbm fiquei com o pé atras depois da sua nota... 5 pra mim é bomba prestes a explodir, heheh...
Tenho dificuldade em ver o talento do Hayden Christensen - não curto ele em nenhum projeto, acho qeu o menos ruim de todos foi como Anakin Skywalker, mas me falarma qeu nesse ele tá melhorzinho do qeu no ultimo, o Jumper... espero que sim... vou conferir essa semana, espero ver algo melhor que uma nota 5 nos cinemas..rs
Ah, tbm espero estar de bom humor, pois dependendo se o filme fazer jus a nota, vou qeurer meu money de volta, ahahah
beijos

Ramon Scheidemantel said...

Quando vi o trailer fiquei empolgado com a história, mas tudo que li por aí confirma suas impressões. Vou assistir com baixas expectativas.

Museu do Cinema said...

Kamila, esse é daqueles filmes que nem me interesso, nem de graça.

Vulgo Dudu said...

Eu tenho um amigo que trabalha numa empresa fabricante de um aparelho que monitora a intensidade de inconsciência anestésica. Ele já me contava sobre esse negócio há muito tempo. Ele já me contou muita história cabeluda... Sinistro!

Bjs!

Vinícius P. said...

Ultimamente estou tão ocupado que acabo evitando esse tipo de filme no cinema. Até tinha alguma curiosidade em relação a esse "Awake", mas aí a Jessica Alba entregou aquele desempenho sensacional em "Olho do Mal" e agora não estou com muita vontade de desperdiçar dinheiro com qualquer filme que seja protagonizado por ela. Enfim, quem sabe vejo nesse fim de semana se não tiver outra opção melhor...

Abraço!

Romeika said...

Kamila, nao sabia dessa historia do anestesiado ouvir tudo durante a cirurgia, que horror.. :-S Deus me livre desse "erro medico"! Pelo texto ja vi que Lena Olin foi completamente desperdicada.

Kamila said...

Pedro, não acho que a nota que eu dei seja pouco animadora. Veja o filme e comprove que ele é uma obra um pouquinho só abaixo da média.

Rodrigo, eu também não consigo gostar do Hayden Christensen.

Ramon, esse tipo de filme merece mesmo as baixas expectativas.

Cassiano, eu não estava interessada em assistir a este filme. Só o fiz porque o vi de graça.

Dudu, essa história da consciência anestésica é muito sinistra mesmo. Eu fiquei agoniada com o que o Clay passou. Deus me livre de passar por isso!

Vinícius, a Jessica está bem nesse filme. Aliás, as atuações são, no geral, bem boas.

Johnny Strangelove said...

Nâo é um grande filme ... porém é assistivel ...

Anonymous said...

eu achei o filme mais bomba do ano. muito muito fraco, roteiro terrível
uma pena
tinha potencial a história

Kamila said...

Exatamente, João.

Anônimo, "Awake" não é mais bomba do que "Espartalhões" ou "10000 A.C.".

Isabela said...

Tinha um interesse nesse filme, mas agora ja irei assisti-lo sem tantas pretenções.