Wednesday, May 14, 2008

Cannes Film Festival 2008 - Estréia de "Cegueira"

A festa de abertura do Festival de Cinema de Cannes só acontece na noite de hoje, dia 14 de Maio, no entanto, para alguns as festividades já começaram, afinal “Cegueira”, filme do brasileiro Fernando Meirelles baseado na obra “Ensaio Sobre a Cegueira”, do escritor português José Saramago, foi exibido ontem para uma platéia de convidados e jornalistas que estão cobrindo o evento – isso antes de ser mostrado ao público do festival.

A recepção dos presentes à sessão já começou a sair e “Cegueira” tem dividido muitas opiniões. Enquanto a France Press afirma que: "metáfora da sociedade humana, de um suspense angustiante, o filme de Meirelles faz do espectador uma testemunha da violência e o convida a refletir sobre o ser humano e seus mais baixos instintos, além da sua capacidade de amar e seu senso de responsabilidade. Contudo, em meio a esta violência extrema e de caráter quase apocalípticos da história, Meirelles encontra momentos para expressar ternura e até mesmo humor"; a agência de noticias espanhola Efe fala que: “apesar do bom planejamento, montagem e atuação, o filme tem uma trilha sonora pouco adequada, uma história mais previsível do que deveria e um roteiro que parece buscar uma justificativa moral para as ações dos personagens".

No entanto, uma das críticas mais duras à obra vem de Jeffrey Wells, do blog
Hollywood Elsewhere. No seu texto, o jornalista aponta vários erros do filme, como o roteiro de Don McKellar preferindo abordar os efeitos sociais de uma cegueira generalizada e a decisão do roteirista em colocar grande parte da trama dentro da prisão em que os cegos ficam sitiados. A conclusão de Wells é ainda menos animadora, já que ele prevê que o filme não vai causar grande impacto na platéia.

Jeffrey Wells ainda afirma que “duas ou três pessoas aplaudiram ao final da exibição para a imprensa. A recepção na entrevista coletiva foi totalmente muda”. Uma crítica mais detalhada sobre “Cegueira” foi postada também no site da
Variety.

16 comments:

Otavio Almeida said...

Odeio Cannes! Acho absurda essa expectatica pela aceitação ou não de um filme. Essa coisa de vaiar um filme é de uma tremenda falta de educação desses canastras grã-finos.

Bjs,

Robson Saldanha said...

Como falei no blog do Vinicius. eu gosto de Meirelles e espero não me desapontar com este filme, acho ele fantástico e com excelente capacidade de fazer um filme bom. Críticas sempre irão aparecer, sejam elas construitivas ou destrutivas. Mas se atingir o objetivo de agradar, é o que interessa!

Pedro Henrique said...

Assim como o Otávio, não gosto muito da maneira que eles recebem os filmes lá. Aliás, nem ligo para essas críticas. Se você, ou outro blogueiro, me disser que gostou e um "acha que sabe de cinema" falar o contrário, confio mais em você(s).

Espero muito por esse filme!
Abraço.

Marcel Gois said...

Assim como o Otavio e o Pedro também acho falta de respeito vaiar um filme, independente de bom ou ruim foi fruto de muito esforço e uma recepção desse tipo é frustrante.

Mas eu espero que não aconteça com Blindness, estou muito ansioso para ver esse filme e independente das críticas estou com boas expectativas. só espero não me decepcionar. =D

bju

Kamila said...

Otavio, também acho muito feio esse negócio de vaias e aplausos em Cannes, mas esta é uma marca registrada desse festival.

Robson, o importante é que o filme do Meirelles agrade ao público.

Pedro, eu também confio mais nas opiniões dos amigos blogueiros cinéfilos.

Marcel, como li a obra do Saramago, tenho altas expectativas em relação ao filme. E, como o Meirelles é um ótimo diretor, tenho certeza de que será um bom filme.

Vinícius P. said...

Pois é, a recepção não foi das melhores, mas ainda acredito muito da força do filme e ainda acho que pode conquistar o júri pela trama ser essencialmente internacional. Espero que essa primeira impressão um tanto indiferente não indique que seja um filme "menor" do diretor.

Abraço!

Kamila said...

Vinícius, eu também confio em "Blindness", mesmo com a recepção inicial. E concordo com tudo o que você disse.

Louis Vidovix said...

As vaias fazem parte de Cannes, não tem jeito. Ainda estou mt entusiasmado para ver o filme, mas já sem a mesma confiança de uma grande carreira nas premiações. Se bem que o festival de uns anos pra cá tá uma bagunça só, com júris mal escolhidos e prêmios absurdos...

Museu do Cinema said...

Acompanhei os noticiarios, e foi bem como o Meirelles falou, alguns irão amar outros odiar, isso é cinema, espero estar no primeiro time, mas se estiver no segundo, normal. Cannes é sempre Cannes!

Jacques said...

Saramago merece uma boa adaptação para o cinema de sua obra. Meirelles é um bom diretor, mas parece que esse "tour de force" não terá muito fôlego, infelizmente. Quanto a Cannes sempre foi o maior festival de cinema do mundo ao lado de Berlim e Veneza. Eu, particularmente, prefiro Berlim, pois dá mais ~enfase ao cinema de autor.Cannes está muito comercial.Abcs

Isabela said...

Eu quero muito ver esse filme. O elenco é otimo, e apesar das criticas, acho que faz bem o meu genero.

Marcus Vinícius said...

Não dá pra ir muito na desses críticos... Eu espero gostar do filme também, confio no Meirelles. E não concordo com o Wells, penso eu que o foco tem que ser lá dentro do sanatório mesmo.

Beijão, bom findi! ^^

Cecilia Barroso said...

Eu acho que esse negócio de vaia faz parte mesmo de festival, não que eu faça, mas aqui em Brasília é o que mais acontece.
Quanto ao filme, estou ansiosa. Acho que adaptar qualquer obra do Saramago para o cinema é um super desafio e, por isso, já parabenizo Meirelles.
Agora eu queria saber se essa edição de Cannes vai ser a definitiva. Você sabe?
Eu sei que ele já fez várias e que a exibida no Canadá foi modificada para o festival francês. Será?

Beijocas

Kamila said...

Louis, eu não acho que esta recepção inicial para "Cegueira" pode significar que o filme terá uma carreira discreta nas premiações. É só lembrar o caso que o Otavio citou, no Hollywoodiano: "Onde os Fracos Não Têm Vez" estreou em Cannes e nem barulho por lá causou.

Cassiano, exatamente. Cannes é sempre Cannes e o Meirelles sabia do potencial de seu filme e da decisão controversa que era colocar uma obra como "Blindness" para abrir o festival.

Jacques, o meu festival de cinema favorito é o de Toronto. E espero que "Cegueira" faça jus ao belíssimo livro de Saramago.

Isabela, somos duas então!

Marcus, como li o livro, sei da importância do que se passa dentro da prisão na qual são colocadas o cego. Também concordo plenamente com você nesse sentido.

Cecilia, só Deus sabe se essa edição de "Blindness" será a definitiva. É só lembrar que filmes como "O Assassinato de Jesse James" tiveram suas montagens modificadas após participarem do festival.

Abraços!

Romeika said...

Ah, danem-se os criticos ranzinzas, esse ainda eh um dos filmes que mais espero, ainda mantenho minhas expectativas, afinal, amei os dois ultimos (e unicos) filmes dele que vi.

Kamila said...

Romeika, faço minhas as suas palavras!