Wednesday, June 11, 2008

O Banheiro do Papa (El Baño del Papa, 2007)

“O Banheiro do Papa”, filme dirigido por Enrique Fernández e César Charlone, é inspirado em fatos reais e sem passa no ano de 1988, quando o então Papa João Paulo II decidiu visitar Melo, uma cidade uruguaia que faz fronteira com o Brasil. Na ocasião, as previsões mais otimistas indicavam que cerca de 50 mil pessoas iriam visitar a localidade. Os habitantes de Melo – que, na sua maioria, são pessoas bastante humildes –, vislumbrando uma oportunidade fácil para ganhar dinheiro, começam a se organizar em barracas com o objetivo de vender diversas mercadorias aos visitantes.

O roteiro de Enrique Fernández e César Charlone prefere colocar um enfoque maior em Beto (César Troncoso, numa ótima atuação), que trabalha como muambeiro trazendo mercadorias pela fronteira, e sua família – a qual é formada pela esposa Carmen (Virginia Méndez) e pela filha Silvia (Virginia Ruiz). Atormentado pelas dores constantes no joelho, Beto quer trocar a sua bicicleta surrada por uma motocicleta. Aproveitando a visita do Papa à sua cidade, Beto tem uma idéia que considera ser genial: construir um banheiro para que os visitantes interessados em ver o Papa possam se aliviar durante a passagem da Santidade por Melo.

Apesar de possuir uma premissa muito original e que, em alguns momentos, é muito engraçada, “O Banheiro do Papa” é, na sua essência, um filme sobre a pessoa comum. O longa fala sobre gente trabalhadora e sonhadora. No entanto, o que os diretores Enrique Fernández e César Charlone nos lembram é que, após um certo momento de euforia, todos somos confrontados com a nossa verdadeira realidade. E isso pode ser duro de se aceitar, porém, com uma boa dose de bom humor e de fé, tudo pode ficar melhor.

Cotação: 8,9

O Banheiro do Papa (El Baño del Papa, Uruguai, Brasil, França, 2007)
Diretor(es):
César Charlone, Enrique Fernández
Roteirista(s): César Charlone, Enrique Fernández
Elenco: César Troncoso, Virginia Méndez, Mario Silva, Virginia Ruíz, Nelson Lence, Henry De Leon, Jose Arce, Rosario Dos Santos, Hugo Blandamuro

15 comments:

Louis Vidovix said...

Tb adorei esse filme, Ka! Achei simples, mas irresistível, e com personagens muito bem explorados e interpretados!

Otavio Almeida said...

Ainda não vi o filme, mas eu estava no encerramento da Mostra de SP do ano passado, quando o filme foi premiado.

Bjs!

Kamila said...

Louis, concordo plenamente!

Otavio, nem sabia que o filme tinha participado da Mostra de SP, no ano passado!

Beijos!

Robson Saldanha said...

Kamila, fiquei curioso sobre esse filme, não é a primeira que fala sobre ele! É cinema ou dvd?

Victor Nassar said...

Gente, esse filme parece ser bem legal! Muito interessante o roteiro!! Quero ver! hehehe

E César Charlone não era o diretor de fotografia que concorreu ao Oscar por "Cidade de Deus"?? Se sim, já posso esperar uma fotografia tão marcante quanto? hehe


Beju!

Marcel Gois said...

Já me falaram bem sobre esse filme, e agora com seu texto deu mais vontade de ver, pena que já saiu de cartaz aqui e eu não tive tempo de ir conferir. =/

E btw, o Matthew Rhys é o Walker homossexual. Adoro essa série e quero muito ver ele num personagem hétero.

Isabela said...

Preciso me redimir, afinal tenho visto apenas filmes americanos.

Rogerio said...

Ta todo mundo falando bem desse filme. Eu achei a premissa muito original e bem humorada.To doido pra ver!

Lucas Santtos said...

ANSDOAHSDHSA.

Como assim tu nao assiste Heroes, nao gosta ou desistiu da serie??

Pedro Henrique said...

Todo mundo fala bem desse filme mas eu ainda não vi. César Troncoso é bom ator, e "O Banheiro do Papa" parece ser um bom filme.

Abraços, Kamila!

Daniell said...

Fiquei muito chateado de não ter assistido esse filme no cinema, por acaso ele já chegou em DVD?

Kamila said...

Robson, assisti no cinema. Está em cartaz na Sessão Cult.

Victor, o César Charlone é, sim, diretor de fotografia de filmes como "Cidade de Deus" e "Blindness". Em "O Banheiro do Papa", ele também é reponsável por essa área.

Marcel, agora, sim, sei quem é o Matthew Rhys!!!

Isabela, eu sempre tento prestigiar filmes que não fazem parte da escola norte-americana. Acho que isso é bom.

Rogerio, o filme é todo original e bem-humorado. Recomendo!

Cassiano, apaguei sem querer seu comentário, mas "O Banheiro do Papa" não é tão emocionante quanto "A Vida é Bela".

Lucas, assisti somente a alguns episódios. Acho "Heroes" um tanto superestimada.

Pedro, esta foi a primeira vez que vi o César Troncoso num filme. Ele é ótimo!

Daniell, ainda não. Assisti "O Banheiro do Papa" no cinema.

Ramon said...

Parece interessante! Ótima nota, hein!

Kamila said...

Ramon, é interessante e original. Recomendo!

Yadira Cervantes said...

Se há uma razão porque eu gosto deste filme é a participação do ator César Troncoso, um dos meus favoritos no cinema e teatro. Um filme com um enredo interessante que vale a pena ver.