Wednesday, July 04, 2007

Premonições (Premonition, 2007)

É oficial. A atriz Sandra Bullock precisa de um novo agente, afinal o atual parece não estar dando conta do recado, tendo em vista que colocou a sua cliente em dois filmes sobre o mesmo tema: a relação entre espaço e tempo. No primeiro deles, “A Casa do Lago”, do diretor Alejandro Agresti, Bullock e Keanu Reeves interpretam um casal, que vive em tempos diferentes, mas que, mesmo assim, conseguem se corresponder, se apaixonar e ver uma possibilidade concreta de se vivenciar o romance.

No segundo filme, “Premonições”, do diretor alemão Mennan Yapo, Sandra Bullock interpreta a dona-de-casa Linda Hanson, que é casada com o executivo Jim (Julian McMahon) e mãe das garotinhas Megan (Shyann McClure) e Bridgette (Courtney Taylor Burness). Linda, claramente, está passando por uma crise. Ela e seu marido não são carinhosos um com o outro, mas algumas coisas nos chamam a atenção quando ela recebe a notícia da morte de Jim, em decorrência de um acidente de carro: é a frieza com que ela reage ao ocorrido.

Logo em seguida, o roteiro de Bill Kelly começa a desvendar o por quê de tanta frieza. Linda, de certa maneira, sabia que seu marido iria morrer, pois a cada novo dia com que ela se deparava, ela encontrava duas realidades distintas: numa, Jim estava morto; na outra, Jim estava vivo. O que “Premonições” realmente relata, portanto, é a busca de Linda por uma maneira de lutar por aquilo que ela mais valoriza (a sua família), tentar evitar a morte de Jim e, finalmente, fugir do obscuro dia-a-dia que se desenha no seu mundo após o falecimento de seu marido.

Os cinéfilos irão reconhecer, em “Premonições”, traços do filme “Efeito Borboleta”, dos diretores Eric Bress e J. Mackye Gruber, em que o personagem de Ashton Kutcher, ao tentar interferir nos acontecimentos de seu passado, acabava influenciando de maneira negativa o presente de sua vida e das pessoas que mais importavam para ele. Em “Premonições”, os efeitos da interferência de Linda Hanson no passado não levam a conseqüências tão drásticas, mas, definitivamente, os dois filmes carregam um elemento principal em comum: a presença de uma premissa interessante, mas que é trabalhada de forma inadequada.

Cotação: 2,5

Crédito Foto: Yahoo! Movies

11 comments:

Vinícius P. said...

Eu gosto da Sandra Bullock, mas sem dúvida "Premonições" é mais uma escolha equivocada em sua carreira. O roteiro é muito fraco, mas acho que o grande culpado pelo fraco filme é o diretor Mennan Yapo, que não conduz bem o elenco (incluindo o péssimo McMahon) e ainda tenta se passar por original. Nos últimos anos, a Bullock só se deu bem nos filmes independentes (apesar de achar "A Casa do Lago" bem simpático): é uma das melhores coisas de "Crash" (que não gosto) e "Confidencial".

Abraço!

Kamila said...

Verdade, Vinícius. A Sandra, surpreendentemente, tem se dado melhor ultimamente com o cinema independente. Suas escolhas para o mainstream têm sido terríveis.

Para mim, o grande culpado do fracasso desse filme é o diretor Mennan Yapo. Acho que o roteiro vai indo direitinho até que começa a ficar confuso...

Vinícius P. said...

Kamila, justamente. Acho a trama até interessante e poderia render um bom filme se não fosse tão mal conduzida pelo Mennan Yapo. Para Sandra, até que não foi tão ruim, afinal fez algum sucesso de bilheteria.

Johnny Strangelove said...

Vixi ... ela tá passando por uma crise braba ... é ela e Cage ... só faz cagada ... apesar de eu achar a casa do lago aparentemente razoavel ...

Romeika said...

Kamila, vc sabe que eu gostei de "A Casa do Lago", então não acho que a carreira da Sandra Bullock em filmes para o grande público esteja de mal a pior. Mas "Premonições" tinha essa cara de bomba, e depois da sua crítica só confirmei o que eu temia. Bom fds! Amanhã tem Live Earth! ^^

Kamila said...

Vinícius, mais uma vez concordamos de novo. O filme tem uma boa premissa, mas que é trabalhada de uma maneira muito ruim.

João, a Sandra Bullock pode ser comparada ao Nicolas Cage. Os dois, entre uma bomba e outra, fazem filmes até bons. :-)

Romeika, você sabe também o que eu acho de "A Casa do Lago", que, na minha opinião, é um dos piores filmes do ano passado. E, amanhã tem "Live Earth". A justiça liberou o show do RJ, então, vamos nos preparar para ver Xuxa arrasando. rsrsrsrsrsrsrs

Bom final de semana!!!

Romeika said...

kkkkkkkkkkkkkk Liberaram? Affffff. Tomara que tudo corra bem no show do RJ. E nao serao exibidos os shows em outras partes do mundo na TV aberta? Bom fds ^^

Kamila said...

Romeika, sinceramente, eu estou completamente por fora se os shows serão transmitidos por aqui... Acho que a Globo deve transmitir tipo um compacto amanhã, mas não tenho certeza disso.

Bom final de semana!

Marcus Vinícius said...

A Sandra é uma boa atriz, mas nesse filme ela lembrou o Tom Hanks no Código Da Vinci: aquela mesma expressão o filme inteiro, pra não dizer que ficou com cara de babaca, hehe. O filme é fraco, apesar da história ser legal mesmo. Se dessem o projeto pra algum diretor japonês ou coreano, o filme seria bem melhor.

Bjo e até mais.

Kamila said...

Marcus, concordo plenamente. A Sandra teve uma atuação péssima no filme. Nem se esforçou para parece natural ou para mostrar desespero, agonia.

Acho que, como a trama do filme se perde no meio da história, nem o Spielberg salvaria esse filme. :-)

Beijo e bom domingo!

Wally said...

Enrolado, indeciso, problemático e falhado até a alma. Tem boas idéias, elementos necessários para funcionar, bom visual, mas o reusltado ficou sem nexo, caiu na mesmice e se tornou completamente incompetente. Bullock ta bem pelo menos.

Nota 4,5