Wednesday, October 03, 2007

Zodíaco (Zodiac, 2007)

No final dos anos 60, um criminoso que se autodenominava Zodíaco, começou a atormentar o norte da Califórnia ao cometer uma série de assassinatos – ao todo foram confirmadas cinco vítimas e dois sobreviventes dos seus ataques. O Zodíaco ganhou notoriedade não só por causa dos crimes que cometeu, como também porque ele gostava de se vangloriar para a imprensa, enviando cartas para os jornais mais populares da cidade de São Francisco – notadamente o San Francisco Chronicle. Mesmo com alguns fortes suspeitos, a identidade do Zodíaco continua desconhecida até hoje, na medida que o caso continua sem resolução.

O filme “Zodíaco”, do diretor David Fincher, não faz um retrato do assassino, e sim da jornada vivida pelos homens que tentaram descobrir a sua identidade, desde o final dos anos 60 até a década de 90, quando o maior suspeito de ser o assassino, um homem chamado Arthur Leigh Allen (John Carroll Lynch), faleceu. De um lado, os policiais – que são representados pelos personagens de David Toschi (Mark Ruffalo), Bill Armstrong (Anthony Edwards), Jack Mulanax (Elias Koteas), Marty Lee (Dermot Mulroney), Ken Narlow (Donal Logue), Sherwood Morrill (Philip Baker Hall) e George Bawart (James LeGros). De outro, os profissionais que trabalhavam no San Francisco Chronicle – o cartunista Robert Graysmith (Jake Gyllenhaal) e o jornalista Paul Avery (Robert Downey Jr.). Além de várias outras figuras que entraram em contato com o Zodíaco, como o advogado Melvin Belli (Brian Cox).

Baseado no livro de Robert Graysmith, o roteiro de “Zodíaco”, que foi escrito por James Vanderbilt, coloca o foco na dificuldade da investigação do caso do Zodíaco, um assassino que não tinha um perfil muito bem definido (ele não atacava o mesmo tipo de vítimas, por isso os policiais não podiam prever quais seriam os seus próximos passos). Ao mesmo tempo, Vanderbilt mostra como a tentativa da descoberta da identidade do assassino vai, aos poucos, consumindo a vida de todos os envolvidos – a ponto de eles negligenciarem todo o resto e colocar todas as suas energias em uma única direção.

“Zodíaco” é um filme cheio de pontos positivos. A começar pela direção de David Fincher, cuja estética única pode ser vista em cada cena da película. A fotografia de Harris Savides também é excelente e o elenco do filme está perfeito (com destaque para a dupla Mark Ruffalo e Jake Gyllenhaal). No entanto, o filme sofre um pouco com o roteiro de James Vanderbilt. A história que ele conta é cheia de pulos no tempo e, em determinados momentos, os personagens desaparecem para retornar algum (ou muito) tempo depois. Quando se tem um caso como esse, fica difícil de a platéia acompanhar ou retomar a história de onde ela parou – ou seja, seria necessária uma transição melhor entre as cenas, entre as diferentes fases da investigação.

Cotação: 7,0

Zodíaco (Zodiac, EUA, 2007)
Diretor(es): David Fincher
Roteirista(s): James Vanderbilt
Elenco: Jake Gyllenhaal, Mark Ruffalo, Anthony Edwards, Robert Downey Jr., Brian Cox, John Carroll Lynch, Richmond Arquette, Bob Stephenson, John Lacy, Chloë Sevigny, Ed Setrakian, John Getz, John Terry, Candy Clark, Elias Koteas

26 comments:

Vinícius P. said...

Apesar de você não ter gostado tanto do filme quanto eu (para mim é o segundo melhor do ano, só perdendo para "Ratatouille"), achei legal você reconhecer os pontos positivos de "Zodíaco", especialmente no que se refere a dupla formada por Mark Ruffalo e Jake Gyllenhaal - mesmo torcendo por indicação ao Oscar para o Downey Jr. A trama pode até não ter uma melhor transição entre as cenas, mas é indiscutivelmente um trabalho técnico acima da média.

Abraço!

Rogerio Scheidemantel said...

Kamila, adorei essa transicao temporal. Achei bem unico. Soh que realmente ela implica em vc ficar sem piscar e totalmente concentrado, pra nao se embolar nas investigaçoes.
Mas seu texto, apesar de deixar o longa só na "media", tá bacana ressaltando os pontos fortes e deve cativar quem ainda nao viu o filme.
Bjao.

Kamila said...

Vinícius, eu pensava que o Robert Downey Jr. deveria ser indicado ao Oscar. Mas, após assistir ao filme, acredito que ele nem deve ser considerado ao prêmio, porque trabalhos relevantes mesmo - no que diz respeito à atuação - são os de Jake Gyllenhaal e Mark Ruffalo.

Rogerio, mesmo não achando o filme tão brilhante assim; não posso deixar de reconhecer que o trabalho do Fincher é, como disse o Vinícius, tecnicamente acima da média. O que menos me agradou mesmo foram essas transições - acho que, quando você esconde os personagens por tanto tempo, o ritmo da história começa a ser prejudicado.

Beijos.

Luciano Lima said...

Zodiaco pra mim continua como o melhor filme do ano. Bem mais que um simples retrato do assassino, Fincher consegue recriar a situação de forma que identifiquemos vários pontos de vista, desde a entrega de Graysmith ao caso, até a facilidade em manipular através do medo quando os veículos de comunicação se deixam ser usados. Legal também é como Fincher deixou bem claro que nos dias de hoje o serial killer não teria a mínima chance.

Como você disse, o filme é de uma estética fantástica em várias áreas da produção, principalmente direção, fotografia e trilha sonora (que foge completamente da costumeira obrigação de ser apenas um reforço para a tenção em algumas cenas). Torço por uma indicação para Gyllenhaal e Downey Jr.. Apesar de achar o trabalho de Ruffalo o melhor da carreira dele, fica a impressão de que Toschi renderia ainda mais por causa da abertura que o personagem tem.

Quanto a comportar o tempo no filme, achei o trabalho excelente. Afinal são 25 anos de investigação, de histórias para contar, que foram usados e encaixados de forma que exija mais do espectador, uma característica crucial na imersão do espectador durante a investigação.

Como pode ver, relamente adoro esse filme! heheheheh

Wiliam Domingos said...

Eu ainda não vi...putz sou enrolado as vezes!
Mas é o que todos andam dizendo...
O filme é meio fragmentado e utiliza uma técnica profissional e madura demais para o "povão"!
Ainda naõ vi...mas é o que parece ser!
xD
Abraço!

Victor Nassar said...

Ainda não vi Zodiaco, não me conformo!..heheh
E você deu 7 só, achei que daria mais, mas parece ser dos melhores do ano. Será?
Só assistindo...
E eu gosto de filmes que fazem essa retomada de certos personagens ou ações. E quando você assiste pela 2ª vez o filme, parece melhor ainda! Já que faz o sentido contrário, viu o que aconteceu e na 2ª vez atentou para algo que tinha deixado passar.
Me fiz entender será??..hehehe
Enfim...mas só assistindo...

Beju!!

Rafael Carvalho said...

Sou um grande adimirador de Zodíaco, com certeza deve ficar entre os meus 5 mais do ano. Gosto muito do trabalhos anteriores do Fincher, mas parece que aqui ele tá mais maduro na condução de uma história de suspense sem os exageros estésticos que ele costuma usar. Tudo no filme funciona: o roteiro muito bem escrito e enxugado (devido ao período de tempo que o filme abarca), as atuações de todo o elenco (destaque para o Downey Jr., Ruffalo e Gyllenhaal), a trilha sonora exata e sem grandes pretensões que funciona que é uma beleza, a bela fotografia, a direção de arte que conseguiu muito bem caracterizar a época. Enfim, torço pra ele no Oscar, mas não sei se vai encontrar espaço.

Johnny Strangelove said...

tó com ele aqui em casa ... mas não vi todo ... porém uma cena me fez ficar muito triste ... que foi uma cena identica a Memórias de Um Assassino ... acho que a cada dia que se passa de inves de ser uma ingenua comparação ... passa até ser copia meio que descarada ... espero que não seja isso ... porém o filme deixou de ser fodasso com letra maiusculo para ser um filme foda ...


calma ... talvez irei comentar no meu blog final de semana ...

Romeika said...

Tb me decepcionei com esse filme, estava esperando outra obra espetacular (vide os trabalhos anteriores do diretor), mas acabei achando o resultado mediano. Claro que fica muito acima da média de várias porcarias que tem por aí, mas não vi nada de original mesmo.

É interessante isso de mostrar o lado total da investigação, esse comportamento obsessivo da personagem do Gyllenhaal em descobrir quem está por trás dos crimes etc... Acho que eu estava esperando algo estilo "Seven" *lol*. Quebrei a cara.

Museu do Cinema said...

Kamila, Zodiaco é um filmaço, a maneira como Fincher conduziu todo o tema, a maneira como tratou a obsessão norte-americana por "serial-killers" é inovadora e perfeita, se o Oscar fosse um prêmio digno de confiança, a indicação desse filme já estaria mais que certa, assim como do diretor.

Kamila said...

Luciano, você realmente adorou o filme. Concordo com muitos pontos levantados por você, mas continuo achando que a maneira como a história foi apresentada poderia ser diferente. E, realmente, um serial killer como o Zodíaco não teria chances no dia de hoje, porque temos técnicas avançadíssimas de investigação.

William, é isso aí mesmo. Mas, acho que, só mesmo assistindo ao filme, para se chegar a uma conclusão mais correta - e completa.

Victor, você se fez entender, sim. Eu esperava que iria gostar de "Zodíaco" mais do que eu gostei. Não chegou a ser uma decepção grande, mas foi, com certeza, um filme abaixo de minhas expectativas, mas acima da média geral. Entendeu? :-)

Rafael, acho difícil que "Zodíaco" seja indicado ao Oscar, não só porque foi um lançamento de início de ano, nos EUA; mas também porque a Academia parece que não compreende muito o David Fincher.

João, eu assisti "Memórias de um Assassino" e senti semelhanças com
"Zodíaco" - especialmente no fato de que a investigação dos assassinatos afeta tanto a vida de todos aqueles que estão envolvidos nela. Mas, achei o filme de Hong Kong BEM melhor que "Zodíaco".

Romeika, suas palavras são as minhas.

Cassiano, acho muito difícil o filme ser indicado ao Oscar, justamente pelos motivos que eu citei ao Rafael.

Johnny Strangelove said...

mas eu me refiro ao dialogo entre o personagem de Mark Ruffalo e as crianças onde diz a descrição do assassino ... a cena é identica a Memórias ...

e eu te disse que Memórias é um filmaço ... e desta vez não tenha medo ... podes procurar O Hospedeiro que é com o mesmo diretor e o mesmo ator ...
vá por mim ....

beijos

Otavio Almeida said...

Permita-me discordar de vc, Kamila!
Acho que os problemas que vc citou cabem direitinho em PIAF - UM HINO AO AMOR. Exatamente pelos mesmo motivos de salto no tempo, etc.

Mas ZODÍACO é um dos melhores filmes do ano. Talvez o melhor. Pq melhor do que ele, só uma animação: RATATOUILLE.

Eu acho que o David Fincher se arriscou. Ele tentou fazer um filme diferente dentro do "suspense". Na verdade, ZODÍACO é um filme sobre a obsessão do ser humano na busca por respostas. Mais do que buscar respostas, Fincher está preocupado em mostrar como as pessoas perdem o rumo por tão pouco. Esse é o filme. Resolver um grande mistério traz uma sensação de alívio e ordem, além da noção de nosso papel dentro da sociedade e a aceitação de nossa própria existência. Essa viagem está lá na minha crítica: http://hollywoodiano.blogspot.com/2007/06/zodaco.html

Bjs!

Wally - Cine Vita said...

Eu adorei tanto a parte técnica (montagem, fotografia, trilha sonora), quanto o roteiro e a direção focada e efficiente de Fincher. Achei os personagens extremamente bem trabalhados e ainda mais bem atuados. O diretor arquiteta cenas únicas e, discordando de você, gostei muito do delineamento da narrativa, na construção das tramas e das transições. Tudo soa muito coerente, diferente de outro filme longo desse ano, que apesar de ter gostado muito sofria esse problema: O Bom Pastor. Eu não senti como se nenhum personagem desaparecesse, o filme só muda o foco de personagem a personagem, ao decorrer da trama e das investigações. Mas é bom prestar atenção às datas, elas deixam tudo muito claro.

Enfim, eu adorei cada segundo. Desde os tensos, aos engraçados.

Nota 9,5
Sem dúvida um dos 5 melhores do ano.

Ramon Scheidemantel said...

Achei demais esse filme. Para mim o melhor do ano, até agora.
Também gostei das transições temporais, apesar de achá-las pouco compreensíveis aos não-cinéfilos.
Gostei das atuações, também.

Adorei o trecho do filme em que Robert Downey Jr levanta a hipótese de o "assassino" não ter cometido nenhum crime, sendo que ele possivelmente teria se utilizado de crimes cometidos no cotidiano para montar sua "brincadeira". Gostaria que fosse verdade.
Porém, isso é algo que nunca saberemos. hehe!

Kamila said...

João, acho que vou ficar devendo o filme "O Hospedeiro". Não tenho vontade mesmo de assistir.

Otavio, eu adorei seu texto e seus argumentos. A questão da busca pelas respostas, realmente, é o tema principal desse filme. É um pensamento que tem muito fundamento, Otavio. :-)

Wally, pois assistindo "Zodíaco", eu me senti como se estivesse vendo "Dreamgirls" novamente. Um filme que é muito prejudicado pelos pulos no tempo, pelo "desparecimento" de personagens, pelas múltiplas linhas de narração.

Ramon, acho que não existem dúvidas de que o Zodíaco realmente existiu. O interessante na trajetória dele é como ele ficou sem ser pego até hoje.

Museu do Cinema said...

Pois é Kamila, no dia que o Oscar for um prêmio justo ele seria indicado!

Kamila said...

O problema, Cassiano, é só o seguinte: algum dia o Oscar será um prêmio justo?

Otavio Almeida said...

Obrigado, Kamila!

O Oscar não é justo pq é a opinião de um grupo de pessoas. Esse negócio de que um filme que estréia no começo do ano tem poucas chances é um absurdo. Disseram que isso prejudicou O RESGATE DO SOLDADO RYAN contra o bobo alegre SHAKESPEARE APAIXONADO. É lamentável.

Arthur said...

Adoro David Fincher (Seven é um dos filmes mais geniais que já vi)
Qto a Zodíaco, preciso ver!

Marcus Vinícius said...

Bah, cheguei tarde na discussão... =/
Mas também acho que só perde pro "Ratatouille". Grande parte do pessoal esperou algo meio "Se7en" mesmo e o Fincher 'maneirou' no seu estilo, mas ainda assim manteve o nível. A ótima cena inicial mostra bem isso, penso eu.

Beijos!!

Kamila said...

Otavio, também acho lamentável esse tipo de raciocínio, mas infelizmente, esta é a verdade. Pode perceber como são poucos os ótimos filmes que chegam ao Oscar e são lembrados. A maioria dos indicados sempre vem dessa época de final de ano.

Arthur, também adoro David Fincher (o meu diretor favorito da atualidade).

Marcus, o Fincher maneirou muito seu estilo, mas, mesmo assim, acho que o trabalho dele na direção de "Zodíaco" foi ótimo.

Ramon Scheidemantel said...

É, eu sei que o Zodíaco existiu, mas adorei a ponderação sugerida.

Johnny Strangelove said...

é uma nota ... Memórias de Um Assassino não é de Hong Kong ... é da Coreia do Sul ...

Kamila said...

Obrigada, João, pelo esclarecimento.

Gustavo said...

Kamila... como só 7 para Zodíaco? Eu dava um 9, no mínimo. Pra mim é o melhor do ano.

Elenco ótimo (Jake Gyllenhall arrebentando), direção assombrosa do Fincher, trabalho técnico excelente.

Enfim, um PUTA dum filme.