Friday, May 09, 2008

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro (Mad Money, 2008)

O que a primeira cena de “Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro” (que tradução mais horrorosa), da diretora Callie Khouri, mostra é que não é exclusivo da sociedade brasileira a procura de pessoas com alto nível de escolaridade – e movidas por pura necessidade – por empregos em que suas qualificações profissionais pouco importam. É justamente isso que acontece com Bridget Cardigan (Diane Keaton). Ela é da classe média alta, possui ensino superior, porém, desde que seu marido Don (Ted Danson) perdeu o emprego, ela se viu mergulhada em dívidas. Para evitar um dano ainda maior ao seu padrão de vida, Bridget decide procurar um trabalho e acaba aceitando a oferta de ser ASG do Federal Reserve System (FED), o Banco Central dos Estados Unidos.

Ao vivenciar a rotina diária de sua nova profissão, Bridget se espanta com um detalhe: todos os dias, milhares de notas são destruídas, pois estão levemente danificadas. Na sua atual situação de vida, a verdade é que Bridget adoraria pôr a mão nesse dinheiro. É aí que ela tem a idéia de roubar uma parte dessa quantia para usufruto próprio. Como não pode fazer tudo isso sozinha, atrai para seu plano duas outras serventes do banco: a mãe solteira Nina Brewster (Queen Latifah), que sonha em oferecer uma educação que preste aos seus dois filhos, e a jovem Jackie Truman (Katie Holmes, numa atuação constrangedora), que deseja se mudar do trailer que divide com o marido (Adam Rothenberg).

Para evitar serem pegas pelo rigoroso sistema de segurança do Federal Reserve System, Bridget, Nina e Jackie decidem seguir dois preceitos: nunca roubar quantias enormes e, principalmente, não usar o dinheiro para compras que chamem a atenção de órgãos como a Receita Federal. O problema é que – ao longo de três anos fazendo esse pequeno ato ilegal – a ganância delas passa a ser cada vez maior e, quando elas começam a quebrar essas duas regras básicas, correm o risco de deixar rastros e terem seu plano descoberto.

“Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro” é a nova versão de “Hot Money”, um filme especialmente feito para a TV inglesa. A diretora Callie Khouri é perfeita para esse tipo de obra, pois ela entende bastante de tramas que têm como personagens principais mulheres que estão doidas para adquirir o controle de sua vida – afinal trabalhou em filmes como “Thelma & Louise”, “O Poder do Amor” e “Divinos Segredos”. Apesar da boa direção de Khouri, o maior problema de “Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro” é o roteiro de Glenn Gers, que se perde nos seus próprios clichês. No final, o filme acaba sendo uma experiência tolerável graças às atuações de Queen Latifah e Diane Keaton, atrizes que, sem dúvida alguma, possuem um talento muito maior do que obras como essa.

Cotação: 3,5

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro (Mad Money, EUA, 2008)
Diretor(es): Callie Khouri
Roteirista(s): Glenn Gers (com base nos roteiros de John Mister e Neil McKay, Terry Winsor)
Elenco: Diane Keaton, Ted Danson, Katie Holmes, Adam Rothenberg, Queen Latifah, Sterling Blackmon, Peyton 'Alex' Smith, Charlie Caldwell, Richard F Law, Meagen Fay, Chris McDonald, Denise Lee, Sylvia Castro Galan, Morgana Shaw, Roger Cross

16 comments:

Robson Saldanha said...

Sinceramente? Nem precisei ver o trailer pra já não gostar e nem querer ver este filme. Adoro Diane Keaton, mas achei tão superficial a sinopse desse filme. Preferi passa longe!

Kamila said...

Robson, o filme é uma repetição de clichês. A Diane Keaton tem um talento muito maior do que uma obra como esse "Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro".

Bom final de semana!

Vitor Ferreira Rodrigues said...

típico filme que não me atrai nem um pouco..
Alias, provavelmente seja devido ao dinheiro que atrizes do porte de Diane Keaton, que já fez filmes maravilhosos e é super talentosa se submentam a tais produções... o problema é que nem tudo deverias er movido a dinheiro nesse mundinho das estrelas do porte dela...pelo menos é esa minha opinião, pois sem dúvida, ela caí qdo realiza tais obras inferiores...
A Latifah já é um problema, ela é muito engraçada, mas tbm faz uns filminhos meia-boca que barbaridade!! e Katie Holmes deveria se aposentar nos braços de tom Cruise..rs.
beijos!!!

Rodrigo Fernandes said...

Ah, o comentário aí de cima, foi o meu.. nem vi que tava logado na conta do meu irmão, heheh...
Beijos!!!

Louis Vidovix said...

Ainda não vi. Tinha tanta cara de bomba que passei longe e depois da sua demonstração de amor nem devo ver mesmo, Ka rsrs

Weiner said...

Pelo visto é mesmo uma comédia bem dispensável. E se levou esta cotação, é mesmo algo aquém dos talentos de Latifah e Keaton, mas feito na medida para Holmes.
Abraço!

Pedro Henrique said...

Esse só na tv mesmo...
Ainda mais agora.

Bom final de semana, Kamila!

Rogerio said...

Nao curto a Queen Latifah, entao vou passar longe, ainda mais depois de tua nota. E olha que vc eh fã do genero neh Kamila.

Bjao e bom findi.

Vinícius P. said...

Já faz um tempo que a Diane Keaton aceita qualquer papel e participa dessas comédias terríveis que não têm o menor prestígio. Não fiquei nem um pouco atraído por esse filme, até porque a Katie Holmes é uma das poucas atrizes que me fazem NÃO ir ao cinema.

Marcel Gois said...

Ainda não assisti, mas também nem estava com vontade, agora que li o seu texto estou menos ainda. A não ser para ver a constrangedora atuação da Katie Holmes =D adoro atuações constrangedoras... xD
E realmente a Diane Keaton e a Queen Latifah merecem mais do que isso.

Bom Final de Semana, Kamila.

Kamila said...

Rodrigo, faço minhas as suas palavras sobre a Katie Holmes. E acho que a Diane Keaton e a Queen Latifah poderiam muito bem ficar longe de filmes como esse.

Louis, não chega a ser uma bomba. Mas, é definitivamente, um filme abaixo da média.

Weiner, exatamente!!

Pedro, esse filme é a pedida perfeita para ver na TV.

Rogerio, adoro mesmo esses filmes que retratam roubos, mas não quando eles mostram isso da maneira que a Callie Khouri fez.

Vinícius, é uma pena que a Diane Keaton se sujeite a fazer esse tipo de filme, já que ela tem um talento muito maior.

Marcel, também adoro atuações constrangedoras!!! rsrsrsrsrsrsrsrs

Bom final de semana!

Otavio Almeida said...

Kamila, eu vou ver pela Diane Keaton. Mas vou esperar pelo DVD. Ainda mais depois de sua crítica.

Bjs! Bom fim de semana!

Kamila said...

Otavio, como disse ao Pedro, esse filme é uma ótima pedida para o DVD. Especialmente, no final de semana!

Beijos e bom final de semana para você também!

Museu do Cinema said...

Que bomba hein! Tô fora! Valeu o toque, pq até tava querendo ver!

Wally said...

Nunca esperava muito, mas achava que não seria tão ruim. Coitada da Keaton, mais uma escolha péssima em sua carreira. Verei apenas em DVD.

Ciao!

Kamila said...

Cassiano, de nada!! :-)

Wally, tadinha mesmo da Diane Keaton. Ela tem escolhido cada pérola nos últimos anos.